Situacionista Diogo Mainardi reclama de xingamentos pró-Trump que ele provocou

9
131

Guilherme Macalossi fez o comentário do dia: “O site O Antagonista só tem esse nome no Brasil. Dada sua cobertura das eleições americanas, nos EUA ele se chamaria de O Situacionista.”

Pois não é que Diogo Mainardi está todo choroso porque alguns eleitores de Trump estão espinafrando-o? Não que eu concorde com isso (e não concordo mesmo), mas essa reação é esperada.

O fato é que Diogo Mainardi se comportou exatamente como faziam os blogs petistas – só que com a chavinha virada – na questão Trump. Raras pessoas mostraram tanta dedicação a um projeto sórdido para garantir três mandatos seguidos para esquerdistas nos Estados Unidos, o que pode comprometer seriamente a democracia daquele país.

O pior é que quem fizer uma vistoria pelo site de Mainardi e buscar por matérias relacionadas a Hillary e Trump verá o extremo da parcialidade cínica e rancorosa em favor da primeira e em desfavor do último. O problema é que as pessoas não andam convivendo bem com o uso do cinismo exagerado na política, principalmente depois de uma experiência tão traumática quanto aquela que vivenciamos nas mãos do PT. Ver o Antagonista agir a favor de Hillary de modo exatamente igual os blogs petistas agiam em favor do projeto totalitário do PT foi uma grande decepção.

No fundo, tamanho cinismo de Mainardi provocou uma reação – um tanto exagerada, diga-se – contra ele. Se Hillary vencer essas eleições, a democracia americana irá sofrer abalos e teremos testemunhos claros disso. A beleza da Internet é que hoje é difícil apagar rastros. Vai ser difícil alguém que fez papel de cheerleader de Hillary esconder seus posts após a desgraça do autoritarismo se abater sobre aquela nação. O site Antagonista (ou Situacionista, no caso dos EUA) será lembrado por suas escolhas no futuro.

Ah, e quanto a mim? Eu acho que as chances de Trump ganhar são remotíssimas. Mas jamais serei lembrado por ter escrito uma linha a favor de um projeto totalitário de poder que, no caso dos EUA, hoje pertence ao partido de Hillary e Obama.

Desta vergonha pela qual o Antagonista será lembrado no futuro eu nunca serei…

Dica aos “trumpistas”: parem de atazanar lá no site de Diogo Mainardi. Sejam mais civilizados. Não reajam à provocação cínica, que dá forma a quase todos os posts dele sobre o assunto. Guardem sua munição de shaming para o futuro, quando Hillary começar a acabar com as liberdades individuais dos EUA.

Anúncios

9 COMMENTS

  1. Caro Luciano, em primeiro lugar parabéns pelas análises sempre lúcidas….Nunca fui lá comentar no antagonista, mas gostaria de saber pq vc não é a favor de que se façam críticas aos posts tendenciosos que são lá publicados…Grato pela atenção.

  2. De fato, é muita incoerência para um site que luta contra a corrupção no Brasil,defender uma criatura comprovadamente corrupta como Hillary. Fica ainda pior quando lembramos que O Antagonista é hoje um dos maiores apoiadores da operação Lava Jato e do juiz Moro. Haja incoerência!
    Os leitores reagiram e foi talvez a maior “surra” que o site levou desde a sua criação e,na minha opinião, tirando os exageros, bem merecida. Uma coisa é expressar uma opinião a respeito de um assunto, outra é fazer torcida, sem nenhum contraponto. Ninguém mais aceita esse tipo de coisa, os tempos são outros.
    Mas concordo com você: estão provocando e a melhor atitude é deixar que o tempo se encarregue de mostrar a verdade. Nós, ao menos não vamos passar vergonha e temos a consciência limpa.

  3. Me lembra da página Humans of PT. Se Hillary ganhar os pro-trumpistas terão material farto. Fiquei decepcionado com O Antagonista depois das eleições americanas. Completamente contraditório ser oposição ao totalitarismo petista no Brasil e ser a favor do mesmo totalitarismo nos USA.

  4. Olá Luciano
    A questão não é exatamente que eles – o pessoal do O Antagonista – defendam Hillary ou não mas como é debatida toda essa questão político-ideológica por pessoas que não toleram qualquer tipo de questionamento ou de opinião contrária. É muito o que você diz sobre conversar a respeito de política de forma adulta. Sobre apoiar candidatos x ou y é uma decisão de cada um e o site deles tem a liberdade pra falar e apoiar quem eles queiram.
    Ah, e o Trump ganhou mesmo que você tivesse achado que seria remoto. Agora teremos como ver como é na prática (nos EUA) uma política com um viés mais conservador, isolacionista, protecionista etc. Vamos ver, estou curioso.
    Abraços

  5. Luciano, agora que trump venceu as eleições, faz parte da guerra política o desmascaramento da imprensa, que desinforma! Veja que a percepção geral (até mesmo vc achava isso) era que seria muito difícil trumpa ganhar, quando na realidade, os comícios dele sempre bombaram, mas a imprensa não fornecia imagens das multidões presentes. Em contrapartida, nos showmícios fiascos da hillary, levavam jay-z e beyoncé para atrair gente! Felizmente, eleitor americano não igual ao brasileiro e tampouco se usam urnas smarmatic nos EUA. O fator “revezamento” no poder tem um peso muito forte na mente americana, então o antinatural seria a eleição de um terceiro mandato democrata. Rótulo “mãe dinah” na imprensa cheerleader, inclusive mainardi.

Deixe uma resposta