O fato de Dilma querer escolher quem poderia entrevistá-la deve ser aproveitado em nosso favor

5
71

Segundo o colunista Ricardo Noblat, a ex-presidente Dilma exigiu que, para participar da sabatina no programa Roda Viva, teria que escolher ao menos dois de seus entrevistadores, pois do contrário não iria.

Este fato é positivo, pois ele serve para comprovar que o PT possui, de fato, muitos de seus compadres ideológicos e partidários enfiados na imprensa. Além disso, serve para mostrar que os petistas odeiam a liberdade de imprensa. Se uma ex-presidente não é capaz de enfrentar meros jornalistas, que na pior das hipóteses lhe fariam perguntas difíceis de serem respondidas, isso detona completamente a narrativa de que seria ela uma mulher de “coração valente”.

Ao contrário. Dilma é covarde, assim como Lula. Em 2006, por exemplo, o então presidente Lula se recusou a participar dos debates em primeiro turno. Na ocasião até o PSOL estava interessado em bater no PT através da candidata Heloísa Helena. Lula fugiu dos debates por saber que não seria capaz de sair de lá com sua imagem ilesa, e esta foi a tática encontrada para se preservar enquanto atacava os opositores em suas propagandas.

A narrativa que Dilma nos deu de bandeja, agora, é a de que ela é covarde e que só quer lidar com a imprensa amiga, como os blogs ao estilo Brasil 247 ou Conversa Afiada. Se é assim que ela quer, que assim seja. Nosso trabalho é sabatiná-la por isso.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Eu espero,sinceramente, que a direção do programa a ignore totalmente. Seria por demais vergonhoso aceitarem essas imposições estupidas

Deixe uma resposta