16/11 se torna um marco para o Brasil: puxar o saco de invasores pró-PT vira um crime moral

4
75

Os invasores do Congresso estão errados, mas a invasão teve um efeito reverso, pois mostrou o duplo padrão da Polícia do Senado, que fica de quatro para o MST e a UNE, estes últimos agraciados com verbas estatais. Também mostrou que a mídia é cínica e mentirosa e já descarada no partidarismo ao dizer que ontem ocorreu “invasão”, mas no caso das milícias pró-PT invadindo as escolas, é “ocupação”.

Ora! Se um pode invadir, o outro também pode, e se um não pode invadir, então nenhum pode. Qualquer coisa além disso é rompimento do estado de direito. Enquanto os milicianos petistas que invadiram prédios públicos estão soltos por aí, aqueles que invadiram a Câmara dos Deputados na tarde de ontem estão, em parte, presos em Brasília.

O dia 16/11 estabelece um marco. Tornam-se inimigos do povo brasileiro: 1) Os jornalistas que usam o termo “ocupação” para as invasões e que chamam de “invasão” o que ocorreu neste 16/11, pois isso comprova o duplo padrão e partidarismo ultra desonesto; 2) Pessoas do poder público que tratam os invasores pró-PT de modo mais malemolente do que aquele com que foram tratados os invasores militaristas do Congresso.

Até podemos compreender que se deve utilizar estratégia para retirar invasores das escolas, por serem em sua maioria muito jovens, mas a partir de agora não fazer nada já é um crime moral e um cuspe na cara dos pagadores de impostos, pois todos devem ser iguais perante a lei. Antes de 16/11, não fazer nada contra os invasores de escola era moleza. A partir de 16/11, não fazer nada contra estes invasores é duplo padrão e desrespeito absoluto com a população.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. O único ponto que considero positivo dessa invasão é que agora TODOS vão qualificar as ocupações com o termo correto: INVASÃO.
    E serão sempre INJUSTIFICÁVEIS.

    Ninguém quer o fim da democracia.
    Em vista dos gritos de VIVA MORO, penso que refletem sobre os anseios da população que quer o cumprimento de leis e normas.
    Aqui em Fortaleza os candidatos a Prefeito que defendiam acabar fotossensores foram derrotados e não chegaram ao segundo turno.
    Querem apenas o cumprimento de penas e respeito as normas.
    O juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal do Rio de Janeiro citou Eclesiastes 8,11:
    Quando os crimes não são castigados logo, o coração do homem se enche de planos para fazer o mal.

    Assim a longa espera por Justiça é uma das maiores queixas de todo o povo brasileiro.
    Mas lembro que auxílio moradia e diversos outros benefícios para juízes e políticos também são considerados INJUSTIÇA para todo o povo brasileiro, que sofrem esperando pelo SUS maravilhoso ou as águas virtuais do São Francisco mostradas apenas em vídeos e prometidos por Lula.

    Transcrevo o que disse o jornalista Fábio Campos do O Povo, bem antes, em 11/11/16:
    Em bom português, a ação de ocupar significa tomar posse de uma propriedade ou de um lugar. Não deixar que outrem utilize algo; tomar para si sem partilhar.
    A ocupação deriva de uma invasão. Ou seja, pra ocupar é preciso antes invadir. Seja o exército nazista na França, o norte-americano no Iraque ou o russo no Afeganistão.
    Seja também o MST em terras públicas ou privadas. Seja os militantes estudantís na UFC. Seja também os policiais civis no trecho da avenida Barão de Studart.
    Quem é mais condescendente com a invasão/ocupaçao, a Reitoria da UFC ou o Governo do Ceará?

  2. A imprensa está estrebuchando de ódio com as últimas derrotas da esquerdalha pelo mundo. Acho que chega a hora de se criar canais de comunicação para se opor a este tipo de jornalismo desmascarando-os diariamente. A imprensa não vai recuar. VEJA e GLOBO estão dando um show de hipocrisia, desonestidade e imoralidade.

Deixe uma resposta