Colheita Amarga: filme ucraniano que será lançado em 2017 vem para mostrar ao mundo o horror do socialismo pleno

12
1953
Ucrania. Holodomor. Fotografías del hambre.

Como todos já sabem, inclusive aqueles que defendem o socialismo, o que aconteceu na extinta União Soviética foi, certamente, um dos experimentos mais bem sucedidos do ideal socialista. Sim, muito bem sucedido! Enganam-se aqueles que pensam que o socialismo deu errado apenas porque resultou em milhões de mortes, miséria e devastação civilizacional. Para o socialismo dar errado ele teria que gerar prosperidade, oportunidades melhores para as pessoas e, acima de tudo, qualidade de vida, e se assim fosse ele seria de fato um socialismo fracassado.

Seja como for, os horrores desta ideologia nefasta e da experiência socialista poderão ser bem abordados em um filme sobre o Ucrânia e o genocídio intencional por meio da fome. Deem uma olhada nesse trailer:

A ideia do filme é mostrar como Stalin massacrou uma população inteira em nome do poder, além de ter feito isso de uma forma extremamente cruel. Claro que dá para traçar paralelos com muitos outros genocidas, como Idi Amin Dada, Adolf Hitler, Pol Pot, Mao Tsé Tung, etc. O caso ucraniano, no entanto, é sem nenhuma dúvida um dos mais elementares.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. E foi disso que meus avós fugiram quando eles vieram para o Brasil, saindo escondidos das fronteiras da Ucrânia dentro de uma caixa de maquinário pesado…

  2. E não precisa ir muito longe pra saber desse Holocausto propositadamente esquecido pela História Mundial. Há um ponto turístico em Curitiba/PR chamado Memorial Ucraniano em homenagem à cultura ucraniana. Lá também tem uma lápide que é uma réplica da que existe em Kiev, em homenagem às vítimas desse Holocausto.

    http://www.ucraniano.com.br/memorial.html

  3. Mas o que aconteceu na URSS não se deu por causa da Rússia ter sido “socialista”, mas por ela ter sido uma ditadura totalitária sob o governo de Stalin. A Alemanha nazista foi uma ditadura totalitária de direita e também cometeu genocídios. O Império Britânico foi um regime parlamentar censitário liberal e fez duas guerras contra a China no séc. XIX pra poder vender drogas lá (as Guerras do Ópio). Estamos julgando práticas atrozes por motivos equivocados.

    Por outro lado, a Noruega tem hoje um governo socialista. O Canadá também. Ambos os países com longuíssima tradição de governos socialistas ao longo do séc. XX e marcados por sistemas de política pública de matriz socialista.

    Temos que tomar cuidado com os conceitos – que são históricos – para evitarmos confusões! Senão, corremos o risco de nos comportarmos como as pessoas que invadiram o Congresso nessa semana (sem saberem articular bem o que queriam)!

    • Ué, a Rússia só pode ter virado uma ditadura totalitária naquele contexto POR TER SIDO “socialista”. Socialismo é a tecnologia para a construção de totalitarismo. A Noruega não tem nada de socialista. É uma economia bem aberta, na qual o estado não pode determinar cada passo do indivíduo. Não confunda social liberalismo ou social democracia com socialismo.

      Dica: alunos doutrinados podem cair em truques como “Noruega é socialismo” ou “na Rússia o socialismo foi deturpado”, mas aqui não cola.

      • O problema é que todos hoje associam o termo “socialismo” ao pensamento de Marx ou ao “marxismo-leninismo” do século XX. O termo “socialismo” é mais amplo e mesmo anterior ao pensamento de Marx (com o qual não concordo). E a social-democracia nasce, sim, no contexto da tradição política socialista de fins do séc. XIX. Ela só não é limitada pelo “marxismo-leninismo”, nem anti-democrática (o que de fsto desagradou muitos marxistasna virada do séc. XX). Mas a social-democracia é, sim, um ramo da tradição socialists europeia (o esquisito seria dizer que a social-democracia é uma orientação política que tem como herança principal o Liberalismo do séc. XIX).

        Dizer que a Noruega “não tem nada de socialista” é no mínimo má-fé com a longa história dos governos social-democratas do país que governaram com pautas independentes dos partidos liberais, populares-cristãos e conservadores locais. E “determinar cada passo do indíviduo” não é qualidade intrínseca do Socialismo (pois a tradição social-democrata – já explicada – mostra o contrário). Regimes totalitários de direita (o nazi-fascismo) e autoritários de direita (Franquismo e Salazarismo) funcionavam com este mesmo princípio de controle total da vida de indivíduos e famílias (ainda que com suas especificidades locais).

        Dica: acólitos juvenis “doutrinados” pela Opus Dei podem cair em truques de neologismos como “social-liberalismo” [!!!] ou “Noruega não tem nada de…”. Fora do seu mundinho de blog-radical-místico-despeitado-protofascista não cola.

      • A Noruega não é socialista, ela é um país que adotou o walfaire state. Não confunda isso com socialismo que não é. É um estado assistencialista não socialista. A Suécia está fazendo de tudo para virar um país socialista e vai conseguir isso em 15 anos, quando os choques racistas e islamistas começarem, pois violência e ódio são os ingredientes necessários para o socialismo.

Deixe uma resposta