José de Abreu terá de devolver R$ 300.000 captados via Rouanet. O casal cuspido agora pode pedir sua prisão…

1
332

O Radar-online lembrou que o Diário Oficial apresentou uma portaria do Ministério da Cultura solicitando a devolução de recursos da lei Rouanet.

Conforme o texto, o ator petista José de Abreu terá de devolver 300 000 reais captados para a turnê do espetáculo Fala, Zé pelo Sudeste.

Mas isto não é tudo.

Quando José de Abreu cuspiu em um casal num restaurante, ele o fez a partir de uma narrativa, que dizia que seu cuspe estava validado pelo fato de ele ter sido xingado de “recebedor da Lei Rouanet”.

Ele cuspiu no homem e duas vezes em sua esposa. O cuspe é similar a um estupro, uma vez que é o lançamento de secreção no rosto de alguém. Se ele tivesse tirado o piçalho para fora da calça, tocado uma e ejaculado no rosto da mulher daria quase no mesmo. Ou seja, a violência praticada por José de Abreu foi extrema, absurda, inaceitável e deveria tê-lo colocado na prisão.

Mas com a narrativa de “ai, fui ofendido por ter sido chamado de recebedor da Lei Rouanet” ele fez a propaganda de validação da barbárie. O casal, envergonhado, humilhado e amputado de sua honra sumiu.

Mas agora o casal pode voltar, pois está provado que José de Abreu recebeu verba da Lei Rouanet. O casal deveria exigir também a prisão do ator.

O ato de José de Abreu foi machista e misógino – caso contrário ele não teria cuspido mais vezes na mulher do que no homem – e um retrocesso civilizacional. Pior: agora ele não tem mais a desculpa utilizada para validar a barbárie.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta