Lula dá argumento final contra o PL 280 – de Renan – ao tentar prender Moro

2
172

Conforme lemos hoje na Folha de São Paulo, o ex-presidente Lula decidiu requisitar a prisão de Sérgio Moro (não vai conseguir, é claro).

Na peça, os advogados pedem providências “em relação a fatos penalmente relevantes praticados pelo citado agente público (Sergio Moro) no exercício do cargo de juiz da 13ª. Vara Federal Criminal de Curitiba”. Reclamaram também da condução coercitiva em 4 de março e da busca e apreensão de bens e documentos de Lula e de seus familiares nas suas residências e em seus escritórios.

No show de chorume, incluíram até os grampos telefônicos. Disseram que o conteúdo dessas interceptações foram “levadas a efeito através dos terminais telefônicos utilizados pelo ex-presidente, seus familiares, colaboradores e até mesmo de alguns de seus advogados, com posterior e ampla divulgação do conteúdo dos diálogos para a imprensa”.

Ainda afirmaram que “a ilegalidade e a gravidade dessa divulgação das conversas interceptadas foi reconhecida pelo Supremo Tribunal Federal”.

Ao final da peça, os defensores de Lula pedem que “o agente público Sergio Fernando Moro seja condenado nas penas previstas no artigo 6º. da Lei 4.898/65, que pune o abuso de autoridade com detenção de dez dias a seis meses, além de outras sanções civis e administrativas, inclusive a suspensão do cargo e até mesmo a demissão”.

O detalhe é que já prevíamos que pessoas como poderiam usar a nova lei para processar todos seus investigadores (e até juízes). Foi exatamente isso que Lula fez, se antecipando ao PL 280, proposto por Renan Calheiros. Ou seja, uma inversão total de valores e o fim da Lava Jato.

Qualquer pessoa de boa fé sabe que Lula está sendo tratado com muito boa vontade. Corruptos menos perigosos, como Marcelo Odebrecht, Eduardo Cunha e Sergio Cabral estão presos, muito antes de Lula. Ora, se Lula tivesse motivo para reclamar de abuso de poder, Eduardo Cunha teria motivo para reclamar de quê? Tentativa de assassinato? Façam-me o favor…

A ação movida por Lula contra Moro é puro jogo de cena que não vai dar em nada. Mas o fato de ela ter sido movida é mais um sinal de que o ex-presidente não preza pelo estado de direito. É também uma prova daquilo que Renan Calheiros quer para todos nós com o PL 280: um país onde corruptos de colarinho branco arrumem pretextos para se declararem “vítimas de abuso” para jamais serem presos. Quer dizer: prisão é só para o resto do povo, não para esses sujeitinhos que se portam como deuses.

Renan Calheiros e Lula estão unidos pelo mesmo interesse: se livrar da lei e viver beneficiado por privilégios de tratamento. É só para isso que serve o PL 280. Por isso, devemos derrubar esse projeto. E se precisávamos de um exemplo de como esse projeto repulsivo prejudicaria a Lava Jato, não precisamos mais: Lula nos deu o exemplo mais completo do que o projeto de lei de Renan Calheiros ambiciona para o Brasil.

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta