Temer vacilou e levou rasteira dentro de casa, e isso prova muita coisa

5
43

A ironia das ironias é que Michel Temer tenha levado o maior golpe justamente de alguém inesperado: o homem que ele mesmo nomeou para um ministério. Marcelo Calero fez mais estragos do que toda a oposição unida e focada nisso, dia e noite, mas isso tem uma razão: Calero era um sabotador e estava lá esperando a oportunidade.

Para que fique claro, isso não inocenta Geddel e nem o próprio Temer. Se tudo o que Calero diz for verdade, ambos são culpados de tudo isso. No entanto, Temer cometeu no mínimo dois grandes equívocos que o levaram a tal situação: um deles, a nomeação de Geddel, um coronelista; o outro, obviamente, a não extinção do Ministério da Cultura com a posterior nomeação de Marcelo Calero para a pasta.

Esse tipo de problema acontece com quem faz concessões demais aos próprios inimigos, coisa que Temer é expert em fazer. Ele colocou na pasta do MinC um inimigo, um sujeito claramente de esquerda e que simpatiza com os adeptos da Lei Rouanet. Isso tanto é verdade que o próprio fez de tudo para impedir a CPI. Tal fato comprova que independente da queda de Dilma, a extrema-esquerda ainda dá as cartas, ela não está fora do páreo.

Temer fez o que fez porque não suportou a pressão. Ele queria extinguir o MinC, mas recuou. Para agradar seus inimigos, colocou um deles na pasta. Não importa, para esta análise, se Geddel tem culpa ou não – e tem, é claro. O que conta aqui é: Um petista teria feito o mesmo?

Basta lembrar de quando Dilma nomeou Kátia Abreu para a Agricultura. A própria esquerda chiou por isso, e muita gente dentro do PT não curtiu a ideia. Mas Dilma acetou ao fazer isso, pois a senadora foi justamente uma das principais defensoras dela até o fim, e ainda é. Ela colocou Kátia Abreu no ministério, mesmo sendo de outro partido, porque sabia que poderia confiar nela. Quantos foram os ministros de Dilma ou de Lula que jogaram a caca no ventilador, como Calero fez com Temer?

O atual presidente conseguiu ser abalado por um jovem de 34 anos em poucos meses de governo. É um desastre monumental.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Não entendi o trecho; “Ele colocou na pasta do MinC um inimigo, um sujeito claramente de esquerda e que simpatiza com os adeptos da Lei Rouanet.”

    Deixa eu pensar, o presidente de esquerda nomeou um inimigo da esquerda que simpatiza com a Lei dinheiro para “agentes culturais”?

    Eu no máximo vi que o Temer não sabe escolher seus “ajudantes”, escolher um cara de esquerda é estar apenas na mesma linha de pensamento do presidente.

    E vai na linha do que disse em outro comentário, a esquerda faz burradas o povo acha que está tudo ruim e começam a votar na extrema, a extrema faz mais burradas e voltamos para a esquerda, um círculo infinito de extrema e esquerda

  2. Aos seguidores de Ayan, recomendo sempr enviar este tipo de noticia, para os politicos mais proximos… este tipo de aprendizado é importantissimo.

Deixe uma resposta