Fidel só cometeu tantas barbáries porque seu socialismo deu certo

0
121

Muito provavelmente alguns leitores de Ludwig von Mises e Friedrich Hayek vão dizer que Fidel é um exemplo de que o “socialismo não deu certo”. Gosto de ambos os autores, mas essa mania da fé cega na crença que possuem sempre foi repulsiva.

Pense em todas as pessoas vítimas de estupro no mundo, tendo sido mortas ou não. Será que podemos dizer que todo o sofrimento delas resultou do fato de que nenhum estupro deu certo? Claro que não. Na verdade, os estupradores devem ser punidos por terem conseguido o que queriam.

Pense também em todas as vítimas de assalto e latrocínio. Será que podemos dizer que elas foram roubadas e até mortas em tanta quantidade como resultado do fato de que nenhum assalto ou latrocínio deu certo? Obviamente não. Na verdade, os assaltantes e latrocidas devem ser punidos por terem conseguido o que almejavam.

O mesmo vale para o socialismo. Se o encararmos de forma adulta, somos obrigados a reconhecer que o socialismo nada mais a melhor tecnologia para a obtenção de poder totalitário. Como resultado deste poder totalitário, há morte, destruição, carestia, aniquilamento econômico, racionamento de alimentos e estupro. Para o povo, é o inferno na Terra. Para os líderes, há uma vida digna dos sultões.

Podemos dizer que o socialismo só deu mais certo – em relação aos seus reais objetivos – na Coreia do Norte. De resto, Fidel foi um dos socialistas que mais fez tal sistema dar certo. Por isso ele conseguiu torturar e matar tanta gente.

Anúncios

Deixe uma resposta