Lula: o "muso" inspirador da lei de abuso autoridade de Renan (Operação Salva Lula)

3
159

A lei de abuso de autoridade – ou Lei Salva Lula – de Renan tem um muso inspirador, e ele é Lula. Mas, por que Lula?

O ex-presidente foi o primeiro a lançar no imaginário comum a ideia de que ele, mesmo sendo o chefão do esquema, não pode ser punido de forma alguma. Foi ele quem lançou ações por “abuso de autoridade”, todas falsas, contra Moro. Foi ele quem esperneou na ONU, fazendo papelão.

Lula sabe que se for inocentado abre as portas para todos os outros também permanecerem impunes. Corruptos graúdos sabem que se lula for inocentado poderão exigir garantia de liberdade também, independente do grau de corrupção praticado. A lógica é clara: se Lula está livre (por causa da lei de abuso de autoridade), qualquer um deve permanecer impune da mesma forma.

A lei de abuso de autoridade de Renan foi criada com esta inspiração: baseada na ação de Lula contra Moro, agora ela é planejada para se transformar em um padrão. Nossa próxima meta é derrubar a lei de abuso de autoridade e mandar Lula para a cadeia. Além disso, exigir que os demais políticos do colarinho branco sejam presos também.

Em suma, devemos nos opor à Operação Salva Lula.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. É preciso acabar com o abuso de autoridade dos governantes. Uma vez o Sarney foi alvo de uma investigação (não me lembro o motivo) e o seu amigo Lula disse que não se tratava de uma pessoa comum. Como que antevendo o futuro. Ou seja, as leis são só para nós, os comuns.

  2. O povo que endeusou Lula é o mesmo povo que está endeusando Sérgio Moro. Lula encheu os cofres do Ministério Público e de Juízes com muitas vantagens salariais nesses 13 anos de PT no governo. Lula e Dilma não serão presos. Nós temos que lutar pelo fortalecimento das instituições, que cada uma cumpra seu papel e que a Constituição seja respeitada, pois é a que temos, principalmente com relação ao teto salarial.
    .
    “Na sexta-feira (9/9) vai completar um ano que o Supremo Tribunal Federal reconheceu que o sistema carcerário brasileiro vive um “estado inconstitucional de coisas”. Naquela ocasião, os ministros consideraram que as constantes violações de direitos humanos dentro dos presídios, além da superlotação e da má administração do cumprimento de penas, relegava os presos e presas a situações inaceitáveis e inconstitucionais que não poderiam ser discutidas pontualmente.”
    http://www.conjur.com.br/2016-set-08/prisao-antes-transito-julgado-contraditoria-decisoes-stf

  3. Além disso, a lei de abuso da autoridade amordaçará e acorrentará a polícia, favorecendo ainda mais os facínoras que dominam as grandes cidades e deixando o povo desarmado, mais indefeso ainda perante a onda de crimes que, se aprovada a lei, será ainda maior graças à impunidade.

Deixe uma resposta