Eu tenho medo quando assaltos, estupros e socialismos dão certo

0
44

A expressão “o socialismo não deu certo” pode tomar alguns tons assustadores. Claro que muitas vezes não é a intenção de quem emite tal narrativa, mas podemos elaborar as coisas por uma outra ótica: a da avaliação das ações, e não dos discursos.

Por exemplo, quando um estupro dá certo, um ato de sexo não consensual ocorre até sua conclusão. Como resultado, uma vítima pode ser até assassinada. Ou então pode ficar traumatizada pelo resto da vida. É bem melhor torcer para que a potencial vítima dê um chute nas bolas do estuprador, consiga imobilizá-lo e se salve antes que o estupro dê certo. Logo, precisamos torcer que as tentativas de estupro deem errado.

Igualmente, quando um assalto dá certo, uma alocação não voluntária de recurso vai até o fim. Em alguns casos, isso deriva em assassinato, no caso de um latrocínio. Ou seja, uma vítima pode ser até assassinada. E, na melhor das hipóteses, tem seus bens surrupiados pelo uso da violência. Mas a potencial vítima pode escapar, ficando com seus bens intactos e sem sofrer violência. De novo, torcemos para que o assalto dê errado.

Por fim, quando o socialismo dá certo, o poder totalitário se estabelece. Com isso, o tirano consegue condenar um povo à escravidão. Com poder totalitário, ocorrem massacres, estupros e torturas em volume torrencial. A população é lançada à miséria, mas esse é exatamente o objetivo. Claro que o socialismo pode ser interrompido ou derrubado, e, com isso, as pessoas adquirem mais liberdade e prosperidade. Eis o motivo pelo qual precisamos torcer para que o socialismo dê errado.

A tragédia que se abateu em Cuba pelas últimas seis décadas se dá por que o socialismo, infelizmente, deu certo por aquelas bandas. O socialismo também deu certíssimo na Rússia, na China, na Coréia do Norte e na Alemanha Oriental.

Como se nota, é um absurdo dizer que o “socialismo ainda não deu certo”. Dizer isso significa dizer que queremos mais horrores ainda? Queremos mais socialismo?

Na verdade, nossa luta é exatamente essa: assim como torcemos para que estupros e assaltos não deem certo, temos que lutar para que o socialismo também não dê certo. Que a tragédia cubana nos sirva de inspiração para lutar ainda mais fortemente contra o socialismo.

Anúncios

Deixe uma resposta