Por que a extrema-esquerda não atacou a mulher jovem de José de Abreu?

3
52

Lemos na coluna de Mônica Bergamo que a cineasta Priscila Petit se separou do ator José de Abreu. O cuspidor petista disse: “Foi bom enquanto durou”.

Mas este não é o detalhe mais relevante da notícia, mas sim o fato de que Priscila Petit tem 40 anos, em comparação aos 70 de José de Abreu. Ademais, ela é uma bela mulher que estava casada com um sujeito endinheirado.

Vejamos:

___________priscila_petit

Aliás, olhando para outra ex-mulher de José de Abreu, também vemos o mesmo padrão: uma jovem e bela mulher casada com um sujeito endinheirado, com idade para ser seu pai:

_________________________41318-opengraph_1200-2

Quais padrões vemos aqui?

Simplesmente, os mesmos padrões mencionados pelos petistas para atacar Marcela Temer, esposa do presidente Temer.

Feministas pró-PT chegaram a adotar a narrativa do “retorno do primeirodamismo” e praticaram verdadeiro bullying contra Marcela, que fora rotulada de “bela, recatada e do lar”, de modo difamatório, cruel e perverso. Em suma, os petistas iniciaram campanha de ódio contra Marcela por pretextos feministas por ela seguir o mesmo padrão das duas últimas esposas do petista José de Abreu.

Todavia, nenhum ataque foi feito quanto às esposas de José de Abreu. Claro que ninguém deveria atacá-las mesmo. Esse não é o problema, além do fato de que o mais digno é deixar que cada um viva sua vida. A imoralidade doentia está no ataque petista à Marcela Temer. Isso só prova mais uma vez que o feminismo se tornou apenas um jogo para perpetrar discriminação com fins políticos.

Marcela foi atacada, enquanto Priscila e Camila nada sofreram, apenas porque a extrema-esquerda – que hoje coopta todo o feminismo brasileiro – entende que sua retórica faz parte de um jogo sujo e nada mais.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Nossa esquerda, triste e capenga se apegando a detalhes sórdidos para se manter “revolucionária”(?)… Hahaha
    Aumentou a distância entre ricos e pobres, héteros e gays, mulheres femininas e feministas, negros e brancos, religiosos e ateus, etc, etc, etc… Adora provocar rupturas como forma burra de revolucionar. Brigou contra rótulos e rotula tudo e todos que não comunguem os mesmos ideais. Nossa esquerda não é revolucionária, está representada por irresponsáveis Neros que amam atear fogo apenas pelo prazer insano das labaredas consumindo tudo. Nada constroem, em nenhum alicerce se ergue e, portanto, nunca finca raízes frutíferas. Vivem da inveja e do ódio.

Deixe uma resposta