Conheça a arquitetura da manobra de Marco Aurélio Mello, do STF, para beneficiar o PT

15
125

As coisas chegaram a um ponto em que já não é possível ignorar os fatos. Como já se sabe, de forma monocrática o ministro do STF Marco Aurélio Mello requisitou ontem (5) o afastamento de Renan Calheiros da presidência do Senado. Hoje, Renan se recusou, com razão, a cumprir a notificação, uma vez que a decisão de afastamento do presidente do Senado cabe… ao Senado.

Mas qual é a jogada por trás disso? Basta ligarmos os pontos, oras.

O partido requerente da ação é o Rede, linha auxiliar do PT. Marco Aurélio Mello se tornou um dos ministro do STF ícones das decisões em favor do PT. O vice-presidente do Senado, diretamente beneficiado pela decisão de Mello, é Jorge Viana, do PT.

Enquanto isso, o STF está doido pela manutenção dos supersalários e privilégios. Uma forma de mantê-los seria atender à agenda do PT de destruição intencional da economia do país, recusando-se a aprovar a PEC do Teto. Mas quem poderia barrar a PEC do Teto senão Jorge Viana?

O fato é que agora Marco Aurélio Mello vai para o olho do furacão das suspeitas neste caso, e não adianta que o STF confirme sua decisão amanhã, uma vez que Renan poderá impetrar recurso.

Claro que exigimos a saída de Renan Calheiros, mas não pelas mãos de gente como Marco Aurélio Mello, mas sim do Senado, e tudo de acordo com os procedimentos e trâmites normais, como exige o Estado de Direito.

Em tempo: uma dica dos auditores de fraudes é mapear quem se beneficia com as manobras. Nesse caso, o mapeamento está bem fácil.

Anúncios

15 COMMENTS

  1. “Tendo o príncipe necessidade de saber usar bem a natureza do animal, deve escolher a raposa e o leão, pois o leão não sabe se defender das armadilhas e a raposa não sabe se defender da força bruta dos lobos. Portanto é preciso ser raposa, para conhecer as armadilhas e leão, para aterrorizar os lobos”. Maquiavel

  2. Olha tudo é muito estranho. Mas isso no texto tb é.
    Vejam pelo caso do cunha. O Supremo quem o afastou. Na sequencia houve todos os processos legais e pimba, cadeia nele.
    A situação é igual a de cunha. IGUAL. Não teria o pq o supremo nao interferir, uma vez que o poder da câmara é independente como o Senado. Acontece que Marco Aurélio é muito estranho, sim. Eu ainda acredito que o proprio Renan esteja por trás disso, pois ele quer melar a lava-jato, entao ele nao vai fazer nada a favor do TEMER. E o atual presidente já sinalizou q a lava jato vai seguir em frente. Parece um golpe de retaliação.

  3. O ACORDO NÃO FOI BEM ASSIM, MAS QUERO INFORMAR QUE É PERFEITAMENTE CONSTITUCIONAL UMA DECISÃO MONOCRÁTICA DE UM MINISTRO DE QUALQUER UMA SUPREMA CORTE QUE TENHA MAIS DE 99% DE CRIBILIDADE DE JUSTIÇA JUNTO AO POVO DO SEU PAÍS, O QUE NÃO ACONTECE COM A SUPREMA CORTE DO BRASIL QUE SÓ TEM 29% DE CREDIBILIDADE DOS BRASILEIROS AÍ FICA DIFÍCIL SER UM GUARDIÃ DA CONSTITUIÇÃO BRASILEIRA. ME FIZ CLARO?

  4. Mas uma coisa não faz sentido: se o Toffoli é o advogado do PT, por que logo ele pediu vista do processo sobre réu não poder fazer parte da linha sucessória? Não seria ele o responsável direto por esta celeuma?

  5. A decisão de Marco Aurélio Mello estriba-se na decisão anterior do plenário, que já tem maioria, mesmo o Toffolli tendo pedido vista, de que réu não pode ocupar posição na linha sucessória do presidente da república. Ponto! Não há nenhuma teoria da conspiração nisso. O que há é o absurdo de uma decisão judicial não ser cumprida por deliberação de outro poder. Se houve discordância da decisão de Mello, o remédio jurídico não é a recusa em cumpri-la, e sim o recurso pedindo a cassação da liminar. Descumprimento de ordem judicial é subversão e é crime, in casu, de prevaricação, previsto no artigo 319 do CP (não de desobediência ou de obstrução da justiça).

  6. Não esqueçamos que o M A Mello é primo do Collor, que o colocou no STF quando foi presidente e q está atolado até o pescoço nos escândalos da lava-jato Petrobras, etc

Deixe uma resposta