Dizer que "Viana não vai barrar a PEC 55 pois isso criaria caos" chega a ser infantil

2
71
O presidente do Senado, Renan Calheiros, anuncia corte de terceirizados e modernização na Comunicação do Senado. À direita, o senador Jorge Viana (PT-AC)

O Antagonista publicou ontem dois posts que seguem replicados abaixo. A tese era de que o risco de que Jorge Viana barrasse a PEC do Teto era pequeno. O problema maior era Renan Calheiros. Logo, não haveriam muitos para preocupações. Leia:

O Palácio do Planalto disse ao Estadão que Jorge Viana pode tentar barrar a PEC do Teto e destruir o país, mas não será tão simples assim.“O calendário já está fixado e a oposição no Senado é francamente minoritária. Assim como Renan não conseguiu sozinho impor a urgência do pacote das dez medidas, Viana sozinho não conseguirá atrasar a PEC do Teto”.

A PEC 241 tem de ser aprovada na semana que vem.

Se Jorge Viana aproveitar o afastamento de Renan Calheiros para mudar a pauta do Senado e quebrar o Brasil, o PT vai apanhar novamente nas ruas e nas urnas.

O maior perigo, neste momento, é que Renan Calheiros retome o comando do Senado e saia atirando para todos os lados.

Ele é capaz de tudo.

Hoje, depois das notícias mostrando que Jorge Viana vai sim barrar a PEC do Teto, o discurso do Antagonista já mudou:

O governo, se tudo der certo, anunciará nos próximos dias uma série de medidas microeconômicas para tentar destravar o investimento.

Entre as medidas, indica o Valor, estão a adoção de novas regras para desapropriação de imóveis de forma a facilitar a realização de obras de infraestrutura e a eliminação da exigência de conteúdo nacional no setor de petróleo.

Se o PT melar a PEC do Teto, tudo isso perderá efeito.

Seja lá como for, o Antagonista muito provavelmente se equivocou na avaliação inicial, principalmente por ter utilizado a heurística bizarra dizendo que “se não aprovarmos a PEC do teto, o país será levado ao caos, e o Jorge Viana não iria querer isso”.

Mas é exatamente o oposto: a possibilidade de levar o país ao caos econômico é o objeto dos sonhos molhados dos petistas. Com o caos econômico, o maior desgaste fica para o governo Temer, que é exatamente aquele que precisa ser desconstruído pelos petistas. Neste momento político, quem deve apoiar o governo Temer são os adversários do PT, não os petistas.

Precisamos começar a era de avaliarmos as políticas não com bases em nossas esperanças de como as coisas deveriam ser, mas de como nossos inimigos pensam. Em suma, ver a política como ela é.

Tudo que vai acontecer agora é extremamente previsível. É improvável que Jorge Viana não barre a PEC do Teto, uma vez que esta PEC do Teto atrapalha o projeto de poder de partidos totalitários.

Enfim, vamos que vamos. O negócio é pressionar e desgastar Viana para que, se ele barrar a PEC do Teto, sua aprovação ocorra mais fácil no início de 2017 pela corrosão da imagem dos opositores do limite de gastos. Ou então fazer a atitude de Viana custar tão caro para ele ao ponto de fazê-lo desistir.

Mas apenas confiar que Viana não vai barrar a PEC “pensando no Brasil” é viver de ilusão.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. É muita ingenuidade pensar que possa sair alguma coisa boa do PT. Antagonista não é ingênuo, devem estar fazendo isso com algum propósito, eu acho. Viana só não vai conseguir muita coisa porque a maioria dos senadores é a favor da PEC, só por isso. Mas vai tumultuar até o fim, com certeza. A pressão das ruas não pode parar.

  2. O Antagonista só é bom em noticiar sobre as investigações e os “rabos-presos” dos políticos porque possuem um ótimo jornalista investigativo entre eles. Mas para por aí, porque em termos de análise política e social eles são tão ralés quanto qualquer outro site da grande mídia. Afinal os donos do site são socialistas, portanto podem ter discordâncias pontuais com os radicais e extremistas, mas possuem as mesmas idéias e a mesma visão deturpada da realidade.

Deixe uma resposta