Se Viana barrar o teto de gastos, só torço para não ouvir que "ele não leu a PEC"

0
38

Talvez a pior (e mais frágil) das críticas que foram feitas recentemente aos ultraesquerdistas é dizer que “eles não leram a PEC”. É uma visão caridosa demais sobre o oponente. É como dizer que o hacker que invadiu a organização para a qual você trabalha “apenas não leu o regulamento”. Dá até dó.

Seja lá como for, Jorge Viana muito provavelmente vai barrar a PEC antipedalada (ou PEC 55, que estabelece o teto de gastos públicos).

Se ele o fizer, devemos denunciá-lo por sua atitude: de escolher a destruição da economia a partir da falta de limites para a gastança, o que vai aniquilar empregos e afugentar investidores. Ele está ciente do que faz. Se bem que, em um primeiro momento, o único objetivo de quem está contra a PEC 55 é causar desgaste ao governo Temer.

Para uma pessoa como Jorge Viana (e os demais políticos petistas), ficar contra a PEC 55 é uma decisão cruel em nome de um projeto macabro. É exatamente o oposto de apenas “não ler a PEC”.

Anúncios

Deixe uma resposta