Acabou o julgamento no STF: 6×3 a favor de não termos um petista na presidência do Senado

1
89

Acabou o julgamento no STF. Por 6 votos a 3, Renan Calheiros segue como presidente do Senado, mas perde o direito de permanecer na linha sucessória à presidência.

Ainda preciso elaborar mais profundamente sobre como definir a fissura com a qual algumas pessoas de direita estavam tão desesperadas para que Renan Calheiros perdesse o direito aos seus últimos 8 dias úteis no Senado, para que a vaga fosse ocupada pelo petista Jorge Viana.

Suspender os 8 últimos dias de mandato – e ainda a título de uma manobra bizarra de Marco Aurélio Mello – nem de longe é uma punição real por tudo que Renan Calheiros fez. O que precisamos exigir é que os inquéritos contra Renan – que estão no STF – caminhem, e não torcer por uma manobra esquisitíssima que só favorecia os petistas. Mesmo assim, havia muito direitista que parecia obcecado para que a manobra de Marmello desse certo.

A ideia petista era uma só: utilizar Jorge Viana para barrar a PEC do Teto e, com isso, aumentar o desgaste do governo Temer. Sem a aprovação da PEC do Teto, os investidores ficariam ainda mais dois meses olhando torto para o Brasil. Para o PT, seria uma maravilha, pois qualquer desgaste ao governo Temer é ponto para a escória bolivariana.

No fim, esta é a verdadeira notícia: por 6×3, Marco Aurélio Mello e a multidão de petistas que pelo seu golpe torciam se deram mal. Não vão ver um petista ocupando a presidência do Senado. Vão chorar muito por hoje.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta