Achar que manutenção de liminar de Marmello seria “punição a Renan” é misto de delírio e histeria

2
45

Ontem vi algumas pessoas de direita revoltadas com o STF. Muitos diziam: “ai meu Deus, Renan tem que ser punido de qualquer forma, e não fazê-lo é o cúmulo da imoralidade… mantê-lo na presidência do Senado será o fim do Estado de Direito”. Ouvimos isso durante todo o dia de vários os lados. Parecia um misto delírio e histeria.

Porém, um detalhe: quem disse que a manutenção da liminar  – tão frágil que foi facilmente desafiada e posteriormente derrubada – de Marco Aurélio Mello seria qualquer tipo de punição real?

Se quisermos decididamente falar em punição, temos que falar dos doze inquéritos que estão enterrados no STF envolvendo Renan Calheiros. Destes inquéritos, o que esperamos é ao menos uma condenação à prisão, com perda de direitos políticos. Em suma, Renan precisa ver o sol nascer quadrado, e ao mesmo tempo perder seus direitos políticos. Qualquer coisa abaixo disso não é punição coisíssima alguma. É ilusão.

A liminar de Marco Aurélio Mello era um arranjo bizarro, que nada faria na direção de avançar os inquéritos contra Renan. Muito pior: poderia servir como um prêmio de consolação, ou um “anestésico” para a população. E ainda, de quebra, poderia ajudar o PT a tentar a atrasar a PEC do Teto. Mas não precisamos de anestésicos e nem de prêmios de consolação. Precisamos ver a Justiça, de fato, ser aplicada a Renan Calheiros.

E a bola está tanto com a PGR e o STF, ambas instituições que possuem muito trabalho pela frente caso queiram começar a fazer Justiça contra Renan.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Tenho consciência de todas essas variáveis…
    Mas renan tem que tomar uma peitada e esta foi a hora.
    É o mais perigoso criminoso do país, já nasceu meliante e no seio de família armada e perigosa.
    O petista perto dele some,seria mais fácil controla-lo que ao alagoano.
    Uma pena!

    sznconiaton

Deixe uma resposta