Esta foto pode determinar o fim do mundo

3
111

Os primeiros quatro passos abaixo foram encontrados em um meme do MBL. Já os passos 5 e 6 foram adicionados por mim. Reveja:

  1. Sérgio Moro não é investigador, e sim juiz
  2. Moro não pode julgar Aécio, pois ele tem Foro Privilegiado
  3. Quem julga as pessoas com Foro Privilegiado é o STF
  4. 8 dos 11 ministros do STF foram indicados por Dilma e Lula
  5. O presidente do STF durante o fim do governo Dilma foi Ricardo Lewandowski
  6. Lewandowski deu um golpe para garantir os direitos políticos de Dilma, a fim de salvá-la de Sérgio Moro

Como conclusão desses passos, se a foto de Sérgio Moro com Aécio Neves é um problema, então a foto mostrando Aécio Neves, Ricardo Lewandowski, Dilma Rousseff e José Eduardo Cardozo, todos juntos, deveria determinar o fim do mundo. Algo como: se essa foto for divulgada, devemos nos preparar para o apocalipse.

É, meus amigos, acho que se capricharmos na ridicularização da escória petista, a narrativa dessa gente contra a foto de Aécio e Moro pode naufragar rapidamente.

Aliás, já vi gente de direita aceitando o shaming da extrema-esquerda. Já ouvi, por exemplo, frases como: “ah, mas no fundo há razão, pois Moro não deveria conversar com Aécio”. Isso não é apenas uma bobagem (rever os passos acima), como principalmente uma capitulação. Significa também cair nos truques da extrema-esquerda. Felizmente ainda não chegamos ao estágio da Alemanha Nazista para proibir pessoas envolvidas no Judiciário e no Legislativo de poderem conversar quando não há conflito de interesses (reveja o passo 2, que transforma em fascista qualquer crítico da foto com Aécio e Moro).

Outro argumento que já vi é: “talvez não tenha nada de errado, mas Moro não deveria facilitar”. Mas isso é culpar a vítima. É só lembrar da frase: “a culpa nunca é da vítima”. Se Sérgio Moro está sendo vítima de um patrulhamento fascista vindo de gente de moral imunda e fétida, o problema é com essa gente, e não com quem está sendo patrulhado.

Anúncios

3 COMMENTS

Deixe uma resposta