Papo de renúncia de Temer é uma grande bobagem. Saiba o motivo…

0
106

Novamente, parte da direita começa a “travar” na guerra política. Após as mais recentes revelações da Odebrecht – onde Temer é citado por pedir R$ 10 milhões de reais, acusação negada pelo presidente -, já vimos algumas pessoas dizendo: “Renuncia, Temer”.

Claro que a extrema-esquerda está certíssima em emitir tal brado, dado que o objetivo dessa gente é desgastar o governo atual para aumentar as chances de um candidato bolivariano vencer em 2018, seja este candidato Ciro Gomes ou até mesmo a sempre petista de coração Marina Silva. Mas e a direita? O que ela ganha ao pedir a renúncia de Temer? Aí voltamos a Alvin Toffler: “se você não tem uma estratégia, então é parte da estratégia de alguém”.

Para piorar, pedir renúncia de presidente é sempre um discurso estúpido, dado que seu alvo pode rebater com a seguinte triturada: “Se você pede a renúncia é porque não tem convicção da força de suas evidências, pois se tivesse avançaria com as investigações, sem depender da minha renúncia”.

Foi assim que exigimos o impeachment de Dilma Rousseff, e não a renúncia. Na época, Dilma disse: “Eu jamais renunciarei. Aqueles que pedem minha renúncia mostram fragilidade na sua convicção sobre o processo de impeachment, porque, sobretudo, tentam ocultar justamente esse golpe contra a democracia, e eu não compactuarei com isso. Por isso, não renuncio em hipótese alguma”.

Aí fomos adiante e conseguimos o impeachment, mostrando que as provas do crime fiscal de Dilma eram sólidas. Quem realmente acredita ter provas sólidas para levar ao impeachment de Temer, que vá à frente. Já pedir sua renúncia seria a confissão de que não possuem evidências suficientes para teu pedido.

Logo, o discurso “renuncia, Temer” deve ser sepultado.

Anúncios

Deixe uma resposta