63% querem renúncia e eleições diretas? Um dos dois está errando muito: direita ou extrema-esquerda.

0
93

Uma pesquisa do Datafolha mostra que o presidente Michel Temer está em fase de baixa: 63% são favoráveis à sua renúncia e querem “Diretas Já”.

A pergunta que foi feita é a seguinte: “Uma situação em que poderia haver eleição antecipada para a Presidência no Brasil seria em caso de renúncia de Michel Temer até o final deste ano. Você é a favor ou contra Michel Temer renunciar até o final do ano para a convocação de uma nova eleição direta para a Presidência da República?”

Temos que avaliar esses números com maior atenção, uma vez que tal percentual mostra que certamente temos pessoas de direita e de extrema-esquerda querendo a mesma coisa. Mas em termos de guerra política, isso é loucura total.

Se o PT e seus sicários querem a renúncia de Temer e a narrativa de novas eleições, então os adversários devem se opor. Mas se os petistas e seus sicários desistirem da renúncia de Temer e da narrativa de novas eleições, então seus adversários podem pensar na possibilidade.

Já os dois quererem a mesma coisa é até imoral. Em nenhum cenário razoável, judeus e nazistas deveriam querer a mesma coisa nas questões decisivas do conflito entre eles.

O mais doloroso é que os resultados dessas escolhas vão cobrar seu preço muito em breve. Se direitistas seguirem emitindo a narrativa “Fora Temer” e isso gerar aumento de popularidade para um candidato do tipo Ciro Gomes ou Marina Silva, eles não mais poderão dizer no futuro “eu não sabia”. Como não sabiam das consequências de marchar ao lado de seus inimigos?

Dia desses vi uma enquete de um colunista de direita em relação à questão da renúncia com eleições diretas: 70% votaram a favor da renúncia.

Isso leva a crer que há muita gente de direita fazendo o mesmo pedido que a extrema-esquerda. Um dos dois lados vai se dar mal. Qual será?

Parte do que faremos será assistir e esperar o momento certo para dizer “eu avisei”.

Em tempo: pedir “renúncia” não é o mesmo que obtê-la. No fundo, é só narrativa. Mais realistas, os petistas e seus sicários sabem disso. O detalhe é que narrativas emitidas geram capital político para os lados no conflito. E tudo leva a crer que os direitistas que estão emitindo a mesma narrativa da extrema-esquerda vão sair perdendo.

Anúncios

Deixe uma resposta