Ana Júlia reclama: "dizer que não sabemos o que é uma PEC é um insulto". Ela tem razão. E isso é pior…

5
105

Vocês se lembram da Ana Júlia? É aquela estudante petista que foi na ALEP – Assembléia Legislativa do Paraná – emitir narrativas mentirosas e utilizar jogos psicológicos contra os adeptos da democracia. Entre seus principais truques, ela disse que os deputados que se opunham ao projeto totalitário do PT estavam com “as mãos sujas de sangue”. E por qual razão? Por que os milicianos haviam matado um estudante. É como se o aliado de um assassino preso dissesse que “a polícia está com as mãos sujas do sangue” da vítima. Coisa de psicopata.

Outra narrativa de Ana Júlia propagava que ela era “apartidária”. Porém, descobriu-se muito rápido que ela era filha de um petista conhecido da região. A notícia viralizou e o truque foi para o saco.

Em relação aos motivos para ela ficar contra a PEC do Teto e a MP do ensino médio, igualmente temos as mentiras de costume.

Porém, no vídeo abaixo, ela diz uma verdade: “Dizer que não sabemos o que é uma PEC é um insulto”. Aqui ela merece nota 10!

Dizer que os petistas “não leram a PEC” foi apenas uma narrativa infantil criada por algumas pessoas da direita para emitir um discurso caridoso – no modelo do conselho de pai, em oposição à real crítica política – e nunca teve nada a ver com a realidade. Decerto alguns estudantes que serviram como massa de manobra para Ana Júlia e seus amigos do PT não leram a PEC. Mas isso é irrelevante. O que importa é o que os líderes do movimento leram. E eles leram a PEC.

Após terem lido a PEC (assim como nós lemos), eles tomaram o partido da destruição intencional de um país. Ao ficar contra a PEC do Teto, Ana Júlia escolheu lutar para que fiquemos com as contas estouradas. O objetivo é claro: os investidores precisam fugir, de acordo com seu plano. Com investidores fugindo, há maiores chances para o totalitarismo. O povo vai sofrer com isso, passando por racionamento e violência, mas essa é a escolha deliberada de Ana Júlia. Ela está comprometida com este sofrimento.

Em relação à MP do Ensino Médio, ela também leu direitinho o que a medida propõe: aumentar a empregabilidade dos alunos lhes dando poder de escolha nas disciplinas. Mas isso reduziria a doutrinação em salas de aula, pois muitos alunos decidiriam ignorar disciplinas como Sociologia e Filosofia, que hoje são principalmente utilizadas para doutrinação de extrema-esquerda. Isso deixa Ana Júlia em pânico, pois, como já dito, ela está comprometida com o totalitarismo e o sofrimento do povo em benefício dos psicopatas que apoia (gente como Lula, Dilma e outros sádicos).

Em resumo, ela leu direitinho a PEC 55 e a MP do Ensino Médio. E por isso ela sabe que os horrores que ela quer para o povo podem ser afastados com essas leis. Por esse motivo, ela fica contra as duas medidas. Ela demonstra simplesmente sadismo bem como ausência de qualquer traço de compaixão pelo ser humano. Ela fez todas suas escolhas ciente do que está fazendo. Sádicos que querem fazer o povo sofrer são assim: eles se informam antes de definir como levar seu barbarismo à frente.

É por isso que não podemos dizer que ela “não sabe o que é uma PEC”. Ela sabe sim. E isso torna sua monstruosidade moral ainda mais fétida.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Sim, coerente mesmo seria reduzir gastos dos politicos, promotores e juízes e esses salários exorbitantes e seus benefícios e investir na educação.

  2. Galera hoje no congresso Nacional não existe oposição o que existe Sao grupos formados com a finalidade de obter vantagens e interesses próprios. Enquanto isso o país que se exploda! Estão dando de graça para outras nações todas as nossas riquezas minerais, e a gente não vê ninguém, absolutamente ninguém se posicionar de maneira concreta a respeito disso com projetos ou medidas que refreem esse assalto as nossas riquezas. O que estamos vendo é uma briga por arrecadação de impostos ( dinheiro ) porque isso trás vantagens pra quem está com a faca e o queijo nas mãos. Nosso país tem tudo pra ser auto-suficiente em tudo não depender de outros países e não o fazem porque irao deixar de comer o bolo gigantesco da corrupção e das fraudes através de contratos e favorecimento fiscal. Enquato isso o povo fica brigando por causa de partidos… tá na hora de acordar e enxergar o óbvio em um país que está corrompido e entregue a um sistema político muito mal intencionados

  3. Ela diz “Uma população com educação e cultura é uma população que produz riqueza”. E defende o governo comunista que devastou a economia do país e colocou os nossos alunos entre os piores do mundo, segundo todos os índices internacionais. Ana Júlia é a prova de que a incoerência e o cinismo estão no DNA de esquerdistas desde a adolescência.

Deixe uma resposta