Monstros que queriam destruir as contas públicas choram com a aprovação da PEC dos gatos

0
62

Com a aprovação da PEC 55, aquela que poderá evitar gastos públicos descontrolados e irresponsáveis, foi aprovada com folga no Senado. A pauta sobreviveu apesar de todas as chicanas petistas. Hoje mesmo o STF negou um pedido feito pela bancada da chupeta no Senado que queria impedir a votação. Por entender que uma PEC não é alçada do poder judiciário – e não é mesmo, o ministro Barroso negou o pedido.

Agora é aquele momento em que choram os canalhas que queriam ver o Brasil na lama. Choram os pilantras que queriam, através do dinheiro público, financiar seus projetos de poder. A partir de agora, se esta lei for respeitada, quem quiser estourar as contas terá que fazer isso com o próprio dinheiro, não mais com o dos outros. Quem quiser fazer e desrespeitar a lei poderá ser punido por isso. Simples assim.

Os canalhas perderam mesmo com uma farta campanha midiática mentirosa. Sites como Folha, UOL e outros grandes veículos de comunicação reforçaram a narrativa criada pela extrema-esquerda de que a PEC “congelaria investimentos em saúde e educação”, uma clara mentira. Mesmo assim, perderam. Perderam porque hoje a oposição, ainda que frágil, está acordada. O trabalho que alguns blogs independentes e sites fizeram em desmentir essa narrativa pode ter sido primordial para a vitória do povo.

Os movimentos de extrema-esquerda, a ONU, o Banco Mundial, todos eles foram duramente derrotados com a aprovação da PEC. Nem mesmo toda a desinformação que praticaram nos últimos meses foi capaz de derrubar a proposta.

Anúncios

Deixe uma resposta