Sobre a morte de D. Evaristo Arns: é preciso deixar de hipocrisia e falar a verdade

27
190

D. Evaristo Arns morreu nesta quarta, aos 95 anos. Ao contrário do que fiz diante da morte de Fidel Castro – que comemorei – não farei o mesmo com o cardeal brasileiro. Todavia, ele igualmente não merece nenhuma homenagem. Precisamos deixar de hipocrisia.

É verdade que D. Evaristo Arns, em vida, lutou contra torturadores, nos tempos do regime militar. Porém, ele defendia um sistema marxista que certamente torturaria muito mais gente. Perto das torturas ambicionadas pelos marxistas, aquilo que os militares fizeram no DOI-CODI eram cafunés. Basta trazer à mente o que acontece nas masmorras de Cuba.

Moralmente, de nada adianta lutar contra a tortura por pura conveniência. Se ele lutasse contra a tortura por princípio, aí mereceria homenagens. Mas ao defender sistemas psicopáticos de poder totalitário, perde toda a moral. Fica a dúvida se ele também teria se posicionado caso os torturadores fossem marxistas. Duvido muito.

A morte de D. Evaristo Arns é a morte de uma pessoa perversa, que tinha como seus objetivos nos ver transformados em escravos de um sistema marxista. Ele defendia a teologia da libertação, que deveria mesmo é ser chamada de teologia da escravidão. Fingiu lutar pelos pobres, mas lutou pelo estabelecimento de tiranias comandadas por pessoas podres, que levaram intencionalmente miséria ao povo. O exemplo mais clássico era o de Fidel Castro, como já dito.

Em suma, por que eu deveria chorar por alguém cuja intenção é ver os outros sofrerem?

Uma pena é que, por ser ateu, eu não posso dizer: “Que o diabo cuide de sua alma!”.

Anúncios

27 COMMENTS

  1. Concordo totalmente. D. Evaristo Arns nada fez de bom à humanidade. Soube muito bem criticar a tortura nos porões do DOI CODI. Mas não criticou a tortura que os terroristas praticaram durante a Guerrilha do Araguaia, por exemplo. Sempre esteve ao lado de comunistas. Não merece o mínimo do meu respeito. Que arda eternamente no inferno que ele sempre pregou e inculcou na mente dos menos instruídos e crentes em um Deus de rancor e punição eterna. Maldito seja!

    • A igreja católica romana toda está envolvida com o que há de pior no mundo, enquantos muitos passam fome a igreja acumula riquezas, não pagam impostos e se idolatram como se fossem santos, é justo dizer que igreja nenhuma está preocupada com seus fiéis são lobos em pele de cordeiro tosquiando a suas lãs, sem falar da política onde estão enfiados até o pescoço.

  2. Acho que você exagera a crítica atribuindo a Arns o que outros fizeram ou defenderam. É o mesmo que dizer que porque existem padres pedófilos, então todos os outros são. Se existem adeptos da teologia da libertação, a qual abomino, que defendem Cuba (ou outro semelhante) e as violações dos direitos humanos lá praticadas, isso não se estende automaticamente a todos os defensores dessa “teologia” – ainda que seja ingenuidade dessas pessoas achar que isso não contribui para que estas mesmas práticas se estabeleçam ou permaneçam ocorrendo.
    O problema é que você parece sugerir que ele defendia a tortura. Isso eu não concordo.

    [Porém, ele defendia um sistema marxista que certamente torturaria muito mais gente.]
    Concordo, mas esse “certamente” podia não estar claro para ele. Ingenuamente poderia ter acreditado na possibilidade desse sistema sem a tortura. O fato é que defender a “teologia da liberdade” não te torna necessariamente defensor da tortura, pois a tortura não é implicação necessária da “teologia”, embora seja uma probabilidade altíssima; tão pouco a tortura faz parte da base teórica da “teologia”. Não sei se erro nisso que acabo de dizer, pois não conheço o assunto muito a fundo, mas se alguém puder apresentar documentos, citações, que mostrem o contrário, agradeceria pela correção. Por enquanto, acredito que pode-se defendê-la sem defender a tortura – o que é burrice, pois a tortura é certa nos sistemas marxistas, que são favorecidos por tal teologia. Mas defender uma não implica necessariamente defender a outra; e se algum outro que defendeu a primeira também defendeu a segunda, isso é com esse outro somente… a não ser que o próprio Arns tenha confirmado ou expresso apoio a este primeiro NESSA DEFESA MESMA DA TORTURA – pois pode ter expresso apoio a este em alguma outra questão que não a da tortura… assim como esse site expressa apoio a Malafaia e outros em alguns assuntos, por exemplo, sem contudo apoiá-los em outros temas.

    [Moralmente, de nada adianta lutar contra a tortura por pura conveniência.]
    Baseado no que disse acima, não sei se dá para dizer que sua luta contra a tortura foi por pura conveniência. Existem informações dele dizendo que a tortura seria válida em alguma situação? Isso precisa ser averiguado.

    [Fica a dúvida se ele também teria se posicionado caso os torturadores fossem marxistas. Duvido muito.]
    Bem, na dúvida, o melhor seria suspender o juízo. Mas para mim parece claro que o texto traz consigo, como se vê pelo “duvido muito”, a sugestão de que ele não era totalmente contra a tortura, de que talvez achasse ela válida em alguma circunstância específica. Eu penso o contrário, ainda que não goste de sua simpatia, ou adesão a teologia da libertação (desconheço se era adepto de fato, se concordava com todos os pontos, ou somente simpatizante).

    [A morte de D. Evaristo Arns é a morte de uma pessoa perversa, que tinha como seus objetivos nos ver transformados em escravos de um sistema marxista.]
    Novamente, na minha opinião o autor exagera ao chamá-lo de pessoa perversa. Não acho que tinha intenções malignas ou como objetivo nos ver escravizado… mas como dizem: “de boas intenções o inferno está cheio”. Realmente desconheço se defendia o marxismo; dizia-se defensor da democracia, o que é contraditório com o marxismo. Porém, como praticamente todo marxista se diz defensor da democracia, fica difícil saber. O certo é que não dá para afirmar que defenderia ou defendeu a tortura. O marxismo parece inerente a teologia da libertação, então é provável que defendia alguma forma de marxismo. Mas a tortura…

    [Em suma, por que eu deveria chorar por alguém cuja intenção é ver os outros sofrerem?]
    Novamente, não acho que tinha a intenção de ver os outros sofrerem, muito embora o que defendia, se é que defendia o marxismo, certamente conduziria a isso. Mas é muito diferente defender algo ruim por ignorância de defender algo ruim por maldade. Muitos dos que hoje são conservadores, liberais, libertários etc. um dia já foram admiradores de figuras da esquerda, ou visões de mundo desta… com o tempo, com informação, acabaram mudando. Essas pessoas não eram más, obviamente. Se estas pessoas, que inclusive visitam este site, tivessem morrido “antes da conversão”, antes da internet mudar o jogo, ela seria uma pessoa má? Ignorante sim, mas não má.
    Por fim, acho difícil dizer que defenderia ou defendeu a tortura em algumas circunstâncias, como o autor parece sugerir. Mas certamente defendia algum tipo de socialismo… se o fazia por maldade ou por ignorância é impossível dizer, eu acho. Mas tendo a acreditar que era antes por ignorância. Mas esta é só uma opinião, não pode ser provada. Ou pode, mas eu não tenho material ou argumentação que sirva de prova. O texto, pelo menos, não apresenta.

      • Ah, a velha idiotice das suposições feitas sem base… Confundir o reconhecimento de algo com a adoração (pressuposta na idolatria) desse algo é uma historinha sempre contada pelos que se apressam em julgar o que leem.

      • Olha só o jênio novamente nos iluminando com sua sabedoria superior. É cara, o Pol Pot também só queria um mundo melhor, tá perdoado. Mao Zedong era um anjo de pessoa, o negócio é que ele não sabia bem o que tava fazendo, coitado. O Fidel Castro, então, só queria o melhor para seu país. Todos pobres perseguidos, incompreendidos e injustiçados pela sociedade burguesa, cega e surda às suas declaradas boas intenções, que tudo redimem, tudo justificam. Não nos apressemos em julgar esse pessoal, evitemos cair na heresia politicamente incorreta =)

        Você e suas tentativas patéticas de justificar o absurdo e aqueles que contribuem com ele são dignas de pena, somente.

  3. Infelizmente, assim como a classe política, o episcopado brasileiro está recheado de maçãs podres, o que muito entristece os católicos mais esclarecidos. Não julgo ninguém pois só ao Pai cabe esta árdua tarefa. É no silêncio que elevo meus pensamentos ao Altíssimo e peço misericórdia e compaixão pelas nossas misérias.

  4. Um comentário que alguém postou no blog do RA que, registre-se, louvou o Evaristo Arns (deve ter voltado aos tempos trotskistas):

    “Waldinei de Oliviera 14 dez 2016 – 18h11

    D. Paulo era docemente admirador de Fidel Castro, tendo escrito carta amorosa ao ditador: “Queridíssimo Fidel” — “Paz e bem”. “Hoje em dia Cuba pode sentir-se orgulhosa de ser no nosso continente, tão empobrecido pela dívida externa, um exemplo de justiça social”.

    “A fé cristã descobre” — continua Paulo em sua epístola aos castrenses — “nas conquistas da Revolução, os sinais do Reino de Deus que se manifestam em nossos corações e nas estruturas que permitem fazer da convivência política uma obra de amor”.”

    Se é ou não verdade o que escreveu o leitor comentarista, eu não sei.

  5. Não digo nada, não o condeno de forma alguma, e nem o elogio, pois quem o conhece é somente Deus, a alma, o interior de um ser humano é um enigma para nós, mas é escancarado e visível perante os olhos do altíssimo, passei pelo regime militar e conheço bem aquela época, muito sofrimento, privação de liberdade, preconceito, covardia, desrespeito a verdadeira constituição de um país democrático. Se assim, como algumas irmãs que eram professoras, esse homem aderiu as praticas horríveis daquele regime governamental, que dilaceravam a nós, pobres vulneráveis ao feudalismo; somente cabe ao Nosso Senhor Deus condená-lo e jogá-lo naquele lugar coberto de fogo e enxofre.

  6. Já vai TARDE; e MUITO TARDE!!!!!!! É um caso típico do que afirmava o falecido deputado Amaral Neto: “Não existem padres comunistas; e sim comunistas INFILTRADOS na Igreja!!!”.

  7. Faço minhas as palavras do autor que, acredito, seja o Luciano Ayan. Esta matéria descreve bem quem foi D. Evaristo Arns. Ele morreu, mas sua espécie, aqueles que nos desejam ver escravizados e os que nos vendem a uma ideologia sanguinária, está entre nós, lutando pelo mesmo objetivo dele, isto é transformar o Brasil numa ditadura escravagista, socialista, bolivariana e marxista como Cuba, Venezuela, Equador, Bolívia etc.

  8. Felizmente, quando eu era pequeno, aprendi sobre a importância da vacina. Ela é um mal necessário, uma agulha que causa um sofrimento muito pequeno diante da doença que ela previne. Gostaria que todos tivessem aprendido essa básica lição, sobretudo aqueles que, antes de abrir a boca para chamar os militares de torturadores, deveriam a lavar com uma dose cavalar da vacina do bom-senso.

    P.S.: não sou intervencionista nesse estágio de coisas, pois está longe de haver o ambiente adequado para essa medida extrema.

  9. Ele agora vai acertar as contas por ter tentado enganar a todos se utilizando da batina para esconder suas verdadeiras intenções de implantar esse regime odioso no Brasil.

    • Oh LOCO !!! SE TU SABES BEM SOBRE O REGIME MILITAR, POR SINAL, O MELHOR REGIME QUE JÁ PRESENCIEI EM MINHA EXISTÊNCIA, O BOM BRASILEIRO TINHA TOTAL LIBERDADE, NÃO TINHA MEDO DE SAIR A NOITE E PASSAR PELA MADRUGADA ADENTRO, NÃO TINHAMOS O CALS NO RIO, TINHAMI SISTEMA DE SAÚDE QUE FUNCIONAVA, TINHAMOS SEGURANÇA TINHAMOS ESCOLAS, TODOS GENERAIS MORRERAM POBRES, VEJA AS OBRAS QUE O REGIME MILITAR DEIXOU COMPLETAS E MUITO MAIS. …..E AÍ COMPARE O REGIME MILITAR X REGIME DOS CIVIS DEPOIS DE 1985 QUANDO O PODER FOI DADO AOS CRIMINISOS E ASSASSINOS, POLÍTICOS CORRUPTOS, TRAIDORES E COVARDES.
      COMPARE POR FAVOR.

  10. Todas as críticas são importantes para formar juízo sobre homenagens que são feitas a religiosos, porém quem critica tem as qualidades que exigem dos criticados?

  11. 14 de dezembro às 22:04 ·

    MORRE O CARDEAL ARNS !
    Ajudou no Varejo e Matou milhões no atacado !
    Siga em paz à Prestação de Contas ao unico Juiz Justo
    ÀQUELE QUE NOS JULGARÁ NÃO PELOS ATOS, MAS NOS JULGARÁ COM JUSTIÇA PORQUE É O UNICO JUIZ QUE CONHECE “OS MOTIVOS DOS ATOS” .
    HÁ UMA IMENSA PROPAGANDA SOBRE SUAS AÇÔES NA VIDA …
    MAS FOI UM DOS RESPONSAVEIS POR ESTA REPUBLICA PELEGA QUE ESTÁ AÍ, POR CONFUNDIR “LIBERTAÇÃO CRISTÔ COM “PODER AQUISITIVO” !
    FOI QUEM MANDOU FREI BETO DAR APOIO AO BARBA , ATENDENDO AOS ENTENDIMENTOS COM GEISEL E GOLBERY !!!
    E FOI GUINDADO O PELEGUISMO AO PODER PARA ALIJAR CARLOS PRESTES E BRIZOLA, QUANDO DEPOIS DA ANISTIA E ABERTURA DEMOCRATICA OS DOIS VOLTARIAM AO BRASIL !
    A PALAVRA DE SÃO PAULO CABE PERFEITAMENTE A ELE.
    DESEJANDO O BEM ACABOU FAZENDO O MAL:
    “Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem.
    Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço.
    Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim.
    Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo.
    Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus;
    Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.
    Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?
    Romanos 7:18-24”

    Valeu pela boa Intenção mas sabemos que o Inferno está cheio de pessoas bem intencionadas que na realidade promoveram desgraças !

    Ajudou no Varejo e Matou milhões no atacado !
    Siga em paz à Prestação de Contas ao unico Juiz Justo
    ÀQUELE QUE NOS JULGARÁ NÃO PELOS ATOS, MAS NOS JULGARÁ COM JUSTIÇA PORQUE É O UNICO JUIZ QUE CONHECE “OS MOTIVOS DOS ATOS” .
    #ARNS #CARDEAL #MORTE #JUSTIÇA #LIBERTAÇÃO #PODERAQUISITIVO #World #NoPeaceJustice #Peace #Brasil
    #MIMIMI
    #CORRUPÇÃO #CRIMES #CRIME #CORRUPTION #HEYJUDGE #SOSBRASIL #SOSBRAZIL #NÃOQUEREMOSPAZQUEREMOSJUSTIÇA #NoPeaceJustice

  12. Repulsivo Luciano Ayan.
    Infelizmente recebi de um amigo no zap, uma mensagem de sua autoria nessa PORCARIA de site de cunho EXTREMAMENTE DA DIREITA.
    A princípio, procurei algumas informações a seu respeito, posto que NUNCA tinha ouvido falar de voce nem mal e nem muito menos bem, e pude constatar que se o que encontrei a seu respeito, trata-se de pessoa de EXTREMA DIREITA, ARROGANTE, PETULANTE e ANENCÉFALO, alem de tudo.
    Não gostaria de defender o citado bispo emérito dom Evaristo Arns, apenas citar a mensagem. Entretanto, apos ler essa RIDÍCULA postagem de sua autoria, não, não pude me furtar a tecer tambem algum comentário.
    A sua defesa aos militares me levou à uma passagem da minha própria vida como militar na época da Ditadura, a qual voce faz elogios. Não se por COVARDIA ou IGNORANCIA, posto que não acredito que voce tivesse capacidade de sequer pegar num fuzil para defender, literalmente, aquilo que propaga. Acredito mais em que voce os defenda para, em caso de virem a tomar o poder, esconder-se facilmente por tras das fardas que acredito não pudesse honrar como militar.
    Voce fala primeiro que “precisamos deixar de hipocrisia” e eu acrescento: e de COVARDIA. Não preciso ir “às masmorras de Cuba” para saber o que acontece. VI e OUVI nas masmorras da Ilha das Cobras o que voce sequer poderia imaginar, portanto, sou testemunha ocular dos acontecimentos e não um mero “contador de estórias”, e nem fanfarrão que conta “o que me disseram”.
    A sua CANALHICE chega ao extremo quando voce fala que “Perto das torturas ambicionadas pelos marxistas, aquilo que os militares fizeram no DOI-CODI eram cafunés.”. Aí eu lhe pergunto: por acaso voce sofreu algum tipo de trauma, retaliação ou tomou porrada dos militares na época da Ditadura? Foi preso ou teve algum parente preso. Voce “morreu, desapareceu” (?), ou teve algum parente morto ou “desaparecido” durante aquele período? Tomou pelo menos uma “broca” no pé do ouvido ou um pequeno safanão dado pelos militares? Foi conduzido por algum pelotão para se explicar por alguma coisa? Conheceu o DOI-CODI ou “ouviu dizer” que ele existiu? Por acaso voce foi alijado de alguma das Forças Armadas por ter dado de cara com um oficial general e depois de TRINTA anos veio saber que sua “baixa” (desligamento) tinha sido por ““MOTIVO 6 – INCAPACIDADE FÍSICA (MILITAR DA ATIVA) APÓS DECISÃO JUDICIAL”, sem sequer NUNCA TER OUVIDO FALAR QUE ESTAVA CORRENDO UM PROCESSO CONTRA VOCE?
    Ora,senhor Luciano, falar do que não se sabe, apenas “por ter ouvido falar” é muito bom. defender ou tentar defender o indefensavel, é muito tranquilo e dá “status” e proteção. Mas, convenhamos, é tambem de uma sordidez indescritivel.
    Não vou citar nada em defesa do dom Evaristo, posto que voce é “ateu convicto”, ou nem tanto, isso cabe a voce, apesar de ter lido alguma coisa sobre voce e seu passado, mas isso não me interessa. Gosto e “fiofó”, cada qual tem o seu. Quero apenas me ater ao que voce defende sem nenhum conhecimento de causa e que eu, se não chego à abominação, tenho motivos e sofri as “intempéries” daquele período.
    Suas últimas palavras nesse seu “textozinho”, utilizado para achincalhar e tentar defenestrar a memória de uma pessoa mostra bem quem é voce: “Em suma, por que eu deveria chorar por alguém cuja intenção é ver os outros sofrerem?

    Uma pena é que, por ser ateu, eu não posso dizer: “Que o diabo cuide de sua alma!”.
    Acredito que pior do chorar por alguem “cuja intenção é ver os outros sofrerem”, é se acovardar perante perante injustiças ou tentar aliar-se aos covardes para ganhar uma luta de forma sórdida e traiçoeira, como voce faz nesse sitezinho.

Deixe uma resposta