Sadismo absoluto: feministas tentam impedir que crianças paralíticas da AACD recebam doação

12
202

É inacreditável o nível de sadismo que o pensamento de esquerda gera. No caso da extrema-esquerda brasileira a coisa é ainda pior.

O fato é que – como vimos aqui e aqui – a extrema-esquerda se deu muito mal ao atacar a empresa Alezzia. Ao tentarem sabotar a loja de móveis Alezzia, o ataque gerou um amplo marketing em favor da empresa nas redes sociais. Cientes de que perderam, agora as feministas se organizaram para pressionar a AACD a não aceitar a doação, que pode variar entre R$ 5 mil e R$ 22 mil que a loja fará caso vença o desafio feito em sua página.

Uma leitora me enviou esta imagem:

_____aacd1

E tem mais (nesta imagem vinda do ILISP, de onde extraímos a imagem que estampa este artigo):

Uma amiga acabou de me escrever: “Luciano, estou tremendo e chorando por ver tanta maldade!”.

Sim, realmente, é aterrador ver a psicopatia e desumanidade de algumas feministas chegando ao seu nível mais extremo. Mas é exatamente por isso que precisamos resistir a todo esse horror.

A AACD – Associação de Assistência à Criança Deficiente – existe para ajudar crianças vítimas de paralisia infantil. Neste ano, as doações caíram 30% em razão da crise. Mesmo cientes disso, as feministas não querem que a organização receba o dinheiro da campanha da Alezzia.

As respostas da AACD mostram que é possível que ela caia no jogo, mas aí será preciso deixar claro que isso é uma chantagem feita com o intuito de ampliar o sofrimento das crianças que dependem da AACD.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. Oi Luciano,

    e se o contra ataque a estes monstros morais fosse uma “campanha” do tipo – que cada um que está exigindo que a AACD não aceite a doação da Alezzia, que façam a própria doação do bolso de 5, 10 ou 22 mil (sugeridos pela própria empresa).

    Ai, se eles reclamarem que não possuem tal dinheiro para doar…ai sim jogar na cara…Então não exija que a AACD não receba dinheiro dos outros….seus vermes.

    Abraços

  2. Me pergunto em que a AACD dependeria de meia duzia de feministas para continuar existindo e fazendo o que bem faz. Espero que a direção da instituição saiba discernir o que é uma campanha suja na internet e uma campanha limpa e honesta patrocinada por uma empresa. Éa vergonha o que essas cafajestes estão fazendo contra crianças que precisam de auxilio.

  3. Não chega a surpreender, se dependesse das feministas todas essas crianças seriam assassinadas e isso deve ser exposto no FB de cada uma delas para as as coisas fiquem bem claras pra quem quer veja isso.

  4. Já que a AACD está demonstrando vacilação, e parece acenar para processo por uso indevido do nome, a Alezzia poderia “lacrar” de novo se agora dissesse que fará um sorteio – ou outro critério qualquer – da doação entre instituições que se inscrevessem e autorizassem aparecer na certamente longa lista de participantes, assim como em fotos da entrega do prêmio à ganhadora.

  5. A loja Alezzia pode contra-atacar divulgando que, caso as feministas cubram a contribuição, ela considerará como vindo dela própria. Daí as feministas terão que dizer (com palavras ou ações) que não querem contribuir nem que Alezzia contribua. Monstros morais!

  6. Agora, em 2016, a ‘Vide editorial’, de Campinas – SP lançou um livro de 2006, nos EEUU. Seu autor é o médico psiquiatra americano, especializado em psiquiatria geral e forense, LYLE H. ROSSITER que, “por mais de 40 anos diagnosticou e tratou desordens mentais”.

    Na língua portuguesa, por tradução de Flavio Quintela, o título da obra é: “A mente esquerdista – as causas psicológicas da loucura política”. Em determinado trecho ele escreve o que segue:

    “A agenda esquerdista é a NEUROSE esquerdista transformada em manifesto. Ela NÃO é um PROGRAMA RACIONAL para a organização da ação humana. É, em vez disso, UM CONGLOMERADO IRRACIONAL de DEFESAS NEURÓTICAS que os esquerdistas modernos utilizam para o seu equilíbrio mental e emocional”. (as letras em caixa alta são da minha responsabilidade).

  7. É fácil pedir para não aceitar doação quando seus filhos não dependem de caridade alheia, feministas idiotas não basta apoiar o aborto ainda querem matar os filhos dos outros , fácil peguem seus salários e doem a aacd , não podem?? Então calem a boca e vão limpar suas casas.

Deixe uma resposta