Impunidade de Jean Wyllys pode levar a surto de cusparadas no Congresso

0
102

Ao que tudo indica, Jean Wyllys deve mesmo aplicar o truque do Pernalonga em Bolsonaro e sair impune do processo no Conselho de Ética. Deve pegar uma suspensão de 120 dias, ou até menos. Dado que a punição mínima aceitável seria sua cassação, ele estará, enfim, impune.

Resta saber que consequências isso trará à Câmara dos Deputados, pois a tática do cuspe poderá se tornar um padrão. Deputados podem se sentir motivados a cuspir uns nos outros sem que sejam punidos, com tal precedente aberto.

Por exemplo, e se Jair Bolsonaro resolvesse cuspir no rosto de Jean Wyllys durante uma discussão mais ferrenha? Ele poderia também sair impune?

Seja lá como for, a provável decisão do Conselho de Ética de não aplicar punição a Jean Wyllys – e sempre lembrando que suspensão não é punição, que seria visualizada apenas na cassação – abre um precedente perigosíssimo.

Como quase tudo em política, esta é uma escolha tomada pelo Conselho de Ética.

Anúncios

Deixe uma resposta