Chanceler da Venezuela foi barrada no Mercosul. Para o PT, isso é machismo. Mas eles silenciam sobre a vigilante agredida em MG.

1
62

Nesta segunda (19), a bancada do PT chamou suas indefectíveis “feministas de grelo duro” para reclamar por um motivo: a chanceler da Venezuela foi barrada ao tentar entrar ilegalmente no Mercosul. Nada mais correto, pois se a Venezuela não faz mais parte da entidade, ela não tinha que estar lá coisíssima nenhuma.

O site do PT conta: “A Bancada do PT na Câmara divulgou nota oficial, nesta segunda-feira (19), repudiando a agressão sofrida pela chanceler venezuelana, Delcy Rodríguez, durante reunião do Mercosul na última quarta-feira (14), em Buenos Aires. O episódio ocorreu na sede do Ministério de Relações Exteriores, quando Delcy Rodríguez tentou entrar no edifício, para participar do encontro, e foi barrada pela polícia e por funcionários do governo argentino.  A chanceler acabou entrando, mas os representantes de Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai foram para um local diferente e reuniram-se a portas fechadas, sem representantes da Venezuela e da Bolívia.”

Em nota do deputado Afonso Florence, líder do PT na Câmara dos Deputados, lemos o chorume: “Entendemos, ademais, que o componente machista se fez presente neste vergonhoso episódio e isto também é merecedor do nosso mais veemente repúdio.”

Obviamente, a chanceler Delcy não sofreu agressão alguma. Não há evidência alguma disso. Ela tentou entrar em um lugar em que não podia estar e foi barrada. Depois que invadiu o local, os demais buscaram um outro lugar e acabaram com seu teatro. Foi ótima tática. Não deram discurso para os bolivarianos. Ademais, se Delcy tivesse sido agredida, por que não registrou boletim de ocorrência? Será que o PT quer denunciar o crime? Vão fazer? Não, não vão. Então o que resta é esperneio.

Mas neste sábado uma guarda de um clube, Edvânia Nayara, foi agredida por um monstro chamado Felipe Neder. O vídeo viralizou na Internet (e já tem até petista reclamando dessa viralização, acredite se quiser). Isso ajudou o monstro a ser punido. Mas a guarda agredida – esta sim agredida de verdade, tanto que ela registrou boletim de ocorrência e seu agressor está preso – não recebeu a mesma solidariedade que os petistas deram à Delcy, que nada sofreu.

O “feminismo de grelo duro” (termo criado por Lula para definir as feministas pró-PT) não ligam para o sofrimento das mulheres. E, pior, ao denunciarem crimes de agressão que não existem, banalizam o real sofrimento de mulheres agredidas. É um partido psicopata.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Femilixo. Tentei incentivar mulheres de direita a fazer uma grande marcha só de mulheres contra o feminismo e minhas ideiascreceberam muitos likes, mas nenhuma mulher de direita moveu um palito. Seria humilhante demais para as porcas feminazis.

Deixe uma resposta