Envergonhada por suas escolhas, Merkel diz que será "difícil suportar" se imigrante for culpado (ele é)

5
60

Lemos na Folha que as autoridades alemãs já não escondem mais que foram vítimas de um atentado terrorista que matou 12 pessoas nesta segunda-feira (19) durante uma festa natalina.

“Devemos presumir de que se trata de um atentado terrorista”, disse. Até então, as autoridades da Alemanha estavam evitando tomar posições e declarar que o acidente pudesse ter sido planejado e executado por terroristas. O ataque deixou 12 mortos e ao menos 48 feridos.

Daí a chancelar Angela Merkel – culpada pela política “venham todos”, que abriu as portas do país para refugiados islâmicos – disse que será “difícil suportar” caso um imigrante tenha sido o autor do atentado.

“Há muito que ainda não sabemos com certeza suficiente, mas precisamos, da forma que as coisas estão agora, presumir que foi um ataque terrorista”, disse Merkel. “Sei que seria especialmente difícil para nós suportarmos isso caso seja confirmado que a pessoa que cometeu este ato era alguém que buscou proteção e asilo”, acrescentou.

O autor é um paquistanês de 23 anos que teria chegado à Alemanha em fevereiro pela rota balcânica é um dos responsáveis.

Aliás, o ministro do Interior Thomas de Maizière disse: “Não devemos deixar que roubem nosso modo de vida, fundado na liberdade”, afirmou, em um comunicado, no qual acrescenta que “os mercados de Natal permanecerão abertos” no país, acompanhados das “medidas de segurança adequadas”.

O problema é que o modo de vida alemão já foi roubado. Eles estão escravizados pela censura imposta pelo politicamente correto – liderada, na Alemanha, por Angela Merkel e seus sicários. Agora é preciso que todos os atos de censura e opressão – feitos pela esquerda contra os críticos do fascismo cultural pró-multiculturalismo – sejam expostos.

A principal responsabilidade por toda essa situação é Angela Merkel.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Porque essa colocação “sensacionalista” de que uma estadista estaria envergonhada? Essa forma de manipulação das palavras/notícias era uma característica das “conversas afiadas” da esquerda. Agora, está se tornando uma constante nessa página. “Quem não está comigo, está contra mim”? Isso é muito pobre…lamentável.

  2. Não está envergonhada, isto é fingimento. Estes ataques estavam no plano desde o início, ela está é comemorando com os comparsas enquanto finge tristeza para a imprensa.

    • Importando violência, consegue-se implantar mais facilmente o estado de policia, com diversas câmeras, censura na internet, policia militarizada que mais parecem soldados em guerra, etc.

      Dialetica hegeliana: Crie o problema, venda a “solução”.

  3. Camila e Iara. Vocês não estão obrigadas a manifestar respeito e consideração pela desgraça alemã mas, ao menos, tenham a dignidade de não desmerecer o texto apenas por não concordar com ele. Nem sempre podemos concordar com os fatos mas eles não estão nem aí para nós.

Deixe uma resposta