Cadê as feministas que reclamaram do "assédio" a Carol para se rebelar contra o verdadeiro assédio contra Ivanka?

1
180

Como vimos ontem por aqui, a youtuber Carol Moreira andou reclamando por ter sido vítima de “assédio” do ator Vin Diesel. Na verdade, ela sofreu uma cantada muito ruim. Mas não se economizou no draminha. Dois memes fecham a questão:

carol

7d1191a1-238e-4dc9-a9c5-678d87a03f06

Porém, ontem Ivanka Trump – filha do presidente recém-eleito Donald Trump – foi vítima de um verdadeiro assédio: este sim um assédio extremamente agressivo e criminoso.

Um esquerdista pró-Hillary a acuou em um avião. A notícia está por vários cantos, e até meios esquerdistas estão noticiando-a, tamanha a covardia e a indignidade dos agressores.

Abaixo uma cena:

ivanka-flight-attack-twittermattlasner

E aqui temos o marido do agressor dizendo que iam, sim, molestá-la:

3B9472A700000578-4059082-image-a-55_1482422871216-1

Não há desculpas para o que foi feito. Eles precisam ser punidos.

Porém, também não há desculpas para as feministas, que estão se recusando a tocar no assunto.

Para o movimento feminista, parece que o assédio verdadeiro (sofrido por uma adversária) não existe. Mas falsos assédios diante de alguém que está do lado delas passam a ser “motivo de revolta”.

As feministas não podem reclamar deste tipo de observação, pois ela é empírica: o movimento hoje se dedica à indignação seletiva. Mas ao fazer isso, não podem mais alegar representar as mulheres. São os fatos.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta