Pela primeira vez na história, uma mulher pilota o avião presidencial e as feministas se calam

6
71

Não é preciso apoiar o governo Temer para avaliar como mais uma vez uma narrativa da extrema-esquerda vai para o saco.

Como anuncia o Facebook do Planalto, pela primeira vez na história, uma mulher pilotou o avião presidencial. “Eu me sinto muito honrada de estar cumprindo essa missão de transportar a maior autoridade que nós temos no País. Foi necessário muito preparo e dedicação para ter chegado até aqui”, disse a capitã Carla Borges. Clique aqui para ler mais.

O que me importa, neste momento, é avaliar mais uma instância de duplo padrão das “feministas de grelo duro” do PT. Nenhuma delas homenageou a capitã Carla Borges. Nem estou entrando no mérito da representação em si (até porque não ligo muito para essas coisas), mas é impossível deixar de reparar o comportamento seletivo mais uma vez.

A associação de grande parte das feministas com o petismo ajudou a demolir a reputação do movimento. É claro que elas não representam as mulheres coisíssima alguma.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Feminazis brasileiras não estão focadas nas conquistas das mulheres deste pais. O foco delas é o Comunismo que os partidos de esquerda querem implantar no Brasil. Cai no conto das pseudo lutadoras das classes menos favorecidas quem quer. Eu não caio na lorota barata dessas comunistas dissimuladas.

    • Inara, isso acontece com feministas do mundo todo. E sempre aconteceu. Não é um movimento que se desviou e se corompeu, é um movimento que sempre foi um extravio corrupto.

      Caso ainda não tenha visto, sugiro o livro “O Outro Lado do Feminismo” (tem uma resenha neste site e outra no site do Constantino) e o blog omarxismocultural.

Deixe uma resposta