Pol Pot e Hitler também tiveram "anos péssimos" como o PT teve em 2016

0
135

Uma parte da mídia e especialmente os movimentos de extrema-esquerda têm tentado vender a ideia de que 2016 foi um ano horrível. Essa ideia surgiu há alguns meses e tem tomado força, chegando ao ponto de ser repetida por muitos. A verdade, no entanto, é que 2016 foi um ano em que coisas boas e ruins aconteceram, como em todos os outros. O que realmente mudou?

Mudou o fato de que a extrema-esquerda sangrou. Ela perdeu! O PT perdeu no Brasil, os Democratas perderam nos EUA, os esquerdistas europeus também perderam lá do outro lado do Atlântico. As tragédias, os artistas que faleceram e os atentados terroristas são recorrentes, acontecem todos os anos… Este ano só foi diferente na política.

1943 e 1945 foram péssimos anos para Hitler também, mas foram anos relativamente bons para o resto do mundo. Quando Hitler tomou uma surra na União Soviética ele achou ruim, com certeza. Depois, quando os aliados invadiram a Normandia e deram início ao fim de seu comando, ele também certamente ficou arrasado.

Em 1979, quando o Vietnam invadiu o Cambodja e destituiu o Khmer vermelho, Pol Pot também estava chateado, e ele continuou chateado pelos anos seguintes. Mas o que diriam os jornais de hoje se estivessem lá, naquela época e local e a serviço do partido do ditador? Eles diriam que 1979 foi um ano ruim, maldito e péssimo para a democracia.

A verdade é o inverso disso. Em 2016 a democracia saiu vitoriosa, aqueles que perderam estão no time dos totalitários.

Anúncios

Deixe uma resposta