John McCain adota narrativa de Obama. Para um veterano de guerra, isso é humilhação suprema.

1
138

De acordo com o Globo, o senador Republicano John McCain resolveu repetir a narrativa de Obama – a de que “a Rússia hackou os emails de Hillary e só por isso Trump venceu” – e chegou a pedir sanções ainda mais fortes contra Moscou. Assim como o candidato esquerdista defendido por ele, McCain não apresentou provas de sua acusação de “hackeamento” russo.

Em viagem pelos países bálticos Ucrânia e Georgia, McCain e outros senadores disseram: “Nós vamos encorajar fortemente nossos colegas para sanções mais fortes e significativas contra a Rússia devido a seu ataque contra os Estados Unidos da América”.

A atitude de McCain é vergonhosa por mais de um motivo. Primeiro, pelo fato de ele ser um veterano de guerra. Logo, ele sabe muito bem de que forma são vistos os soldados que atiram nas costas das pessoas do próprio exército propositalmente. É isso que ele faz ao endossar a narrativa desonesta de Obama. Uma pena que o político John McCain não tenha nada a ver, em termos morais, com o veterano de guerra condecorado.

Em segundo lugar, Donald Trump pode não ser a melhor opção para muitas pessoas, mas ele fez aquilo que ele e Mitt Romney não conseguiram: vencer um esquerdista numa eleição não tão difícil. Poderíamos até suspeitar que McCain está com inveja por Trump ter feito aquilo que ele não conseguiu em 2008, quando disputou com Obama.

A derrota de McCain foi vergonhosa porque ele apanhou de forma humilhante. Poucas pessoas foram tão rotuladas. Dava até pena de ver a frouxidão de McCain. Perguntávamos: “Por que ele não reage? Será que ele não tem orgulho?”. E daí, quando Trump faz o que ele não fez, vemos McCain se aliar à narrativa do inimigo. Isso não é diferente de atirar nas costas do próprio exército no campo de batalha.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta