Pressão faz polícia de Chicago indiciar por crime de ódio os 4 bandidos que agrediram eleitor de Trump

4
125

Como vimos aqui, aqui e aqui, quatro esquerdistas se juntaram para torturar um jovem que teria votado em Trump. A terrível agressão chocou os Estados Unidos.

Os criminosos, que já estão presos, originalmente seriam indiciados apenas por agressão, mas não por crime de ódio. Todavia, isso levou à uma forte pressão de republicanos. Newt Gingrich lembrou que se o agredido fosse obamista, por exemplo, haveria a categorização de crime de ódio. Logo, deixar de qualificar este crime como crime de ódio seria um ato de preconceito político.

Abaixo estão os criminosos:

View image on TwitterView image on TwitterView image on TwitterView image on Twitter

O porta voz da polícia, Anthony Guglielmi, disse que que as autoridades inicialmente pensavam que o jovem foi agredido por ter “necessidades especiais”, não por ser branco e eleitor de Trump. Mesmo assim, Guglielmi reconheceu que os criminosos fizeram “declarações terrivelmente racistas”.

Em conjunção aos crimes de ódio, os quatro serão indiciados por sequestro, agressão com agravante e coerção ilegal agravada. Três foram indiciados por assalto. A vítima era colega de classe de um dos agressores e inicialmente caminhava voluntariamente com o agressor, até ser cruelmente atacada de modo traiçoeiro.

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Merecem penas pesadas e a reprovação geral!! Injustificável, insano, lamentável, covarde, canalha, porco, nojento, criminoso, banditismo generalizado, podre e o que for pior pra definir. Bando de covardes, delinquentes, vigaristas e, acima de tudo, verdadeiros imbecil.
    Por uns bons anos atrás das grades!

Deixe uma resposta