A esquerda só chegou a tal nível de baixeza porque a direita a incentivou a ser assim. Hora de mudar a rota…

3
98

O aspecto mais repugnante dos últimos dias não é a terrível tortura racista e partidária impetrada por quatro esquerdistas contra um jovem branco que teria votado em Trump. Há algo que consegue ser ainda mais macabro: pessoas educadas pela mídia de esquerda estão tentando esconder o caso, ou, em outras instâncias, até tentar blindar a população de julgamentos morais sobre o crime. É como dizer ao público: “Somos psicopatas e incapazes de nos comover com o sofrimento da vítima. O que importa para a gente é o jogo do tipo mais sujo. Submetam-se!”.

Na CNN, Chris Cuomo sugeriu que o vídeo deveria ser escondido, o que certamente impediria a prisão dos criminosos. Outro jornalista esquerdista, Don Lemon, disse que o ato “não foi maligno”. Em sua narrativa atenuante, tudo teria sido apenas “problema de educação dada pelos pais”. A estrategista do Partido Democrata, Symone Sanders, disse que a tortura “não foi um crime de ódio”. Até mesmo a polícia de Chicago apenas indiciou os criminosos também por crime de ódio por causa da pressão popular.

Não há dúvida alguma de que eventos comportamentais desse tipo significam que o surto de comportamento psicopático por parte da esquerda nos Estados Unidos e na Europa – e da extrema-esquerda no Brasil – ultrapassa qualquer cota de controle. Diariamente a psicopatia está ditando o ritmo de muitos eventos políticos e os psicopatas nem mesmo fazem questão de dissimular. A esquerda se tornou o lar perfeito para os psicopatas. A pergunta é: como chegamos a esse ponto?

A resposta é mais incômoda do que parece: é a direita, com sua histórica frouxidão política, que incentiva a barbárie e a imoralidade do lado alheio. Falta mais realismo para compreender que o ser humano é uma máquina muito simples, que funciona por motivação e recompensa. Quanto mais recompensado por algo, mais o ser humano o fará. Simples assim. Não é nada muito misterioso. Considerando que historicamente a esquerda apresenta comportamentos psicopáticos, sempre vimos a direita reagir frouxamente. Claro que a vitória de Trump nos Estados Unidos e o impeachment de Dilma no Brasil mostram um novo ânimo da direita para o combate, mas ainda estamos em fase muito preliminar.

Finalmente hoje a esquerda está tendo sua imagem danificada por este tipo de comportamento, mas o fato é que ela ainda está acostumada a agir assim. Pela lei da motivação e da recompensa, isso significa que o preço – em termos de reputação – que eles pagaram por jogar o jogo mais sujo foi muito barato. A inexistência de dano sofrido diante da barbárie moral serve apenas para incentivar o aumento da barbárie.

Isso nos leva à conclusão inescapável: ou começarmos a jogar o jogo político em volume considerável, ou a esquerda vai continuar chegando a níveis ainda mais absurdos de violência política. A razão é óbvia: eles estão motivados a agir assim pois a recompensa que recebem é o baixo nível de dano moral lançado sobre eles por oponentes que, em muitos casos, se recusam a jogar o jogo político.

A pergunta, sobre a esquerda, não é apenas sobre como eles conseguem ser tão crueis, mas sim também sobre como deixamos que eles chegassem a esse ponto em sofrer considerável dano moral? A resposta ao problema também não é difícil: se a direita realmente se cansou de tal nível de crueldade, precisa começar a fazer a esquerda pagar o preço de tanta psicopatia descarada.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Eles mentem. Eles manipulam. Eles distorcem. Eles atacam. Eles violentam. Eles destroem. Eles fazem ainda muito mais que isso. Ou acabamos com isso ou eles acabam com nós. Infelizmente é muito ódio e maldade na mente desses ungidos pelo “bem” social. Acreditar que é possível ser passivo e nada acontecer, sinceramente, é loucura.

Deixe uma resposta