Lula quer perseguir quem pede privatização da Petrobrás que o PT adorou saquear

0
143

Em discurso no 29º Encontro Nacional do MST – que acontece em Salvador nesta quarta-feira (11) – Lula novamente encenou o papel de coitadinho perseguido. Em seguida, sugeriu que “eles devem perseguir os que estão querendo vender a Petrobras”, se referindo à Operação Lava Jato.

“Eles querem criminalizar o país. Eles caminham para transformar o PT em um partido ilegal. Eles tentam criminalizar o Gabrielli (ex-presidente da Petrobras), porque houve plataforma de solda que era feita na China, em Cingapura ou na Coreia, que gerava emprego e riqueza lá, que ele trouxe para fazer no Brasil, para formar engenheiros da indústria naval aqui, formar técnicos aqui. Deveriam perseguir estes que agora estão entregando a Petrobras”, disse Lula.

Lula completou: “Eu quando indiquei um diretor da Petrobras, o cara tinha 30 anos de Petrobras. Nunca a Polícia Federal tinha dito que ele era ladrão, nunca a empresa tinha dito que ele era ladrão. Nunca o Ministério Público tinha dito. Se esses caras cometeram erros, que paguem pelos erros que cometeram. Mas a Petrobras não pode ser vendida por conta disso. A Petrobras é do povo brasileiro. Eles nunca aceitaram quando nos fizemos a lei da partilha, que o petróleo deixou de ser do cara que ia buscar ele lá e passou a ser do povo brasileiro”.

Vamos aos fatos. Deveríamos colocar num pedestal aqueles que, corajosamente, falarem em vender a Petrobrás. Infelizmente, não é isso que está acontecendo: no máximo se fala em maior abertura.

A Petrobrás estatizada e monopolista do mercado petrolífero sempre foi uma maldição para o Brasil, mas a praga foi ainda maior no governo petista, durante o qual o saqueamento da empresa tinha uma finalidade: tentar nos transformar em uma ditadura, para que todos nós vivêssemos como gado nas mãos de um governo sádico como o de Nicolas Maduro. É principalmente para isso que monstruosamente gente como Lula quer perseguir pessoas que falem em maior abertura do negócio petrolífero. Perseguição maior advirá sobre aqueles que falarem em privatização, pelo principal motivo de que não devemos ter uma estatal de petróleo que só serve para ajudar tiranos.

 

Anúncios

Deixe uma resposta