Revista Vice disse que Trump é um perdedor. Razão: "não tem amigos artistas".

2
111

Se Schopenhauer estivesse vivo, ficaria assustado com a escala em que seu estratagema da distinção de emergência – um dos 38 de sua dialética erística – chegou a ser utilizado pela esquerda.

Distinção de emergência significa a invenção de uma regra completamente aleatória para definir algo como válido ou inválido. Por exemplo, suponha que você acabou de ganhar um torneio de peteca, pelas regras do jogo. Daí um sujeito diz: “mas você é um perdedor, pois eu é que usei a camisa amarela”. Mas onde estava a regra dizendo que a vitória deveria ficar com quem usa camisa amarela? Não existe. É uma regra inventada de última hora. Eis a distinção de emergência.

Pois a Vice se superou ao dizer que Trump, mesmo vencendo as eleições, é um perdedor pois a maioria dos artistas de Hollywood apoia Hillary Clinton. Logo, a regra para alguém vencer é “ter apoio da maioria dos artistas ou ao menos de boa parte deles”. Mas essa regra não existe.

Claro que isso gera influencia, mas não tanto no tempo da Internet, onde uma afirmação pode ser refutada em questão de minutos. Quer dizer: o tempo para que um artista faça uma manifestação política em favor de um dos lados e seja refutado é muito menor, comparado à época onde não existia Internet. Tanto isso é verdade que mesmo todo o apoio majoritário dos artistas não conseguiu fazer Hillary ganhar a eleição.

Logo, de que adiantaram os “amigos artistas de Hillary”? A Revista Vice perdeu a vergonha na cara.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Na verdade, é o contrário: o apoio de determinadas pessoas é péssimo sinal!

    (Corolário: e a oposição destas mesmas é bom sinal)

    * * *

  2. Está assumindo que a classe dos artistas é uma elite cujo apoio é necessário para qualquer chefe de estado, algo meio diferente do que a sra. Streep falou em seu icônico discurso.

Deixe uma resposta