Ideia socialista de Internet limitada sempre foi jogo das grandes emissoras contra o Netflix

19
247

A ideia de estabelecer uma franquia de dados na banda larga fixa iniciada em 2016, foi retomada nesta semana. O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, havia afirmado que, a partir do segundo semestre deste ano, as operadoras poderiam ofertar pacotes com acesso limitado a download e upload de dados.

As declarações de Kassab repercutiram e a hashtag #NaoAOLimiteDeInternet chegou ao topo da lista de Trending Topics no Twitter do Brasil na sexta-feira 13. Pelo Twitter, o ministro recuou da proposta, em mensagem enviada no fim da tarde desta sexta-feira: “Gostaria de esclarecer e reafirmar que não haverá mudanças no atual modelo de planos de banda larga fixa”, diz seu comunicado. “Não sou contra a internet ilimitada”, disse.

Evidentemente, a pressão vinda de todos os lados foi fundamental para essa “mudança de opinião” do ministro. Mas o que sempre esteve em jogo?

É claro que tudo tem cheiro de lobby feito pelas grandes emissoras de televisão – em especial a Rede Globo – que não aturam mais perderem para o Netflix, que alcança muito mais retorno e com menor investimento, entregando valor aos seus clientes. A melhor forma de tirar os serviços de streaming do jogo é inviabilizar o uso da Internet ilimitada pela população. Eis de novo o capitalismo de laços tão adorado pelo socialismo dando o tom.

Se há um motivo para termos lutado contra o estabelecimento de franquia é este: é uma ação típica do capitalismo de compadres que, como tal, atende aos interesses socialistas, que sempre beneficiam uma elite de empresários em detrimento do povo, que acaba sendo triturado e amputado de seu direito de escolher os produtos que quiser comprar. Regulações “marotas” entram no jogo, de modo maledicente, apenas para ferrar a população.

Entendendo os interesses sórdidos por trás dessa medida alcançaremos mais conscientização para evitar que esse papo besta alcance força de novo no futuro. E atenção: outras propostas surgirão, sempre com o fito de quebrar o galho da Globo e congêneres, prejudicando serviços de streaming como Netflix. Fiquem de olho.

Anúncios

19 COMMENTS

  1. E não é só isso, na minha opinião. Essa também é uma forma eficaz de limitar a comunicação e a livre circulação de idéias. Esses psicopatas não matam milhões hoje para reestruturar a sociedade porque as informações fluem com muito mais conteúdo e velocidade, e não porque eles não podem matar (já nos matam indiretamente com a corrupção e a violência urbana). Então limitar a internet faz deixá-la de ser livre, pelo menos para os mais pobres e até mesmo uma boa parte da atual classe média. Isso é controle social, ditadura descarada.

  2. Idéia socialista não seria justamente o Estado não permitir que as empresas cobrem por banda? É como se fosse não permitir que postos de gasolina cobrem por litro e sim por “tanque enchido”, pois senão estariam nos deixando menos livres, nos “limitando” no “direito de ir vir”. É óbvio que nesse arranjo quem consome menos acaba pagando o de quem consome mais (ou seja, socialismo). Antes que digam que o efeito será os mesmos planos pelos mesmos preços, porém agora com banda limitada, sim, é o que provavelmente vai acontecer. Só que o problema real não é a liberdade para limitar a banda, são as barreiras artificiais que impedem o surgimento de mais empresas telecom. Não adianta espernear por mais e mais regulação (ex: proibir limitação de banda) que os serviços sempre serão essa porcaria enquanto as telecoms atuais estiverem protegidas da entrada de novos concorrentes. A Copel Telecom já anunciou que vai manter todos os seus planos com banda ilimitada. É por mais liberdade que deveríamos brigar, não por mais restrições. Se ainda a questão fosse “só liberar a limitação de banda quando as barreiras forem reduzidas”, eu concordaria, mas não é o caso, não vi ninguém tocando no assunto, apenas dizem “ah, telecom é um oligopólio e é assim mesmo no Brasil”.

    • Zero,

      A sua discussão é baseada em princípios e teorias da liberdade econômica, mas ela é incompleta. Já existe uma regulação. Neste caso, ela não deve ser utilizada para beneficiar uma empresa em detrimento da outra.

      Abs,

      LH

  3. Não é só isso. É uma forma de pagar o rombo que as telecom estão tendo por causa de “n” serviços gratuitos como whatsapp e o próprio netflix. Aliás, vc pode colocar tudo nesse bojo … e olha que nem falamos de games (que são pesados no tráfego) e ainda o streaming de músicas (que é irrisório, mas é um dado: pra Som Livre, por exemplo, que é Globo .. pois a remuneração de se ouvir um disco vai para deezer e spotify e não para a estrutura de prensagem e varejo da ABPD).

    E, falando em rombo de teles, sabemos que o Lula editou MP em 2009 pra ajudar nas fusões mundo a fora da Oi Telecom (diminuindo a concorrência no setor), sem falar no aparelhamento da ANATEL por anos a fio com gente graúda da ABRATEL (a raposa vigiando os ovos), além do que, não é pq é um governo agora de centro esquerda que vai deixar de ajudar Telecom. Não existe direita e esquerda nessa. Existe: salvar as telecom e lobby corporativo disso. Só!

    • Não, Games não são um “rombo” como você e uma certa pessoa do governo no ano passado falou. Eles tem seu tráfego sim, mas não chega a ser um gargalo para o tráfego de dados como muitos pensam.
      Pesquise um pouco para saber melhor a respeito e não sair concordando com falastrões que nada sabem a respeito.

      • Quando se fala de games em relação a uso de internet sempre lembro também que hoje em dia não existe só o gasto com jogar online, mas também com os inúmeros downloads de atualizações e também dos próprios jogos, já que de uns anos pra cá tudo virou cópia digital.

  4. huahauah… tu parece um padre caçando socialistas(bruxas) no século 16. O movimento da internet limitada é bem capitalista, e o favorecimento de uma parcela da população(empresarios) é exatamente oque o socialismo(o de verdade não o brasileiro) luta. A liberdade de fazer esse favorecimento só existe no capitalismo ^^.
    Logo digo que não sou socialista. apenas que você está procurando chifre em cabeça de cavalo.

    • Capitalismo de Estado = Socialismo.
      Acho que voce nunca leu nada a respeito do liberalismo economico, mas apenas conhece uma caricatura de tal.

      A internet limitada veio pela seguinte corrente:
      ‘Marco Civil da Internet’. Ideia defendida pelo PT, PSOL, PCdoB e toda a esquerdalha…

      Uma das desculpas para regulamentar a internet era permitir acesso ‘igualitario’ e por isso a limitação da banda.

      Todas as operadoras de internet, operam por CONCESSÃO ESTATAL.

  5. é por isso que acho que a solução para o brasil é um governo de direita de verdade. vamos filtrando e analizando todos esses politicos lixo que estão ai, esses pseudosocialistas (comunistas disfarçados de socialistas) e vamos dar a resposta certa. bolsonaro presidente 2018 como os americanos fizeram, como a argentina fez !!! vamos enterrar a midia suja e vendida. se era uma revolução que eles tanto queriam, eles a terão !!!

    • Anatel lucra mais que VIVO, OI, TIM E CLARO (JUNTAS).

      O tapado é você micahell.

      Friedman ja falava (quando o Estado resolve regulamentar, cobrar impostos), quem paga é sempre o consumidor, o trabalhador e o investidor ou um apenas.

      O governo por exemplo, exige que a Oi mantenha telefones ‘publicos’, mesmo toda hora alguem quebrando algum deles…

      quem paga a conta?
      ninguem mais usa esses telefones… o retorno deles paga a conta dos orelhoes quebrados? duvido…

      Ai voce chora porque a net é lenta e culpa só a OI?

      Bobinho!

  6. Segundo o autor, as telecons são entidades ‘comunistas’ que querem criar oligopólios para manter os lucros de seus meios de produção privados. Raciocínio formidável, hein? Só faltou dizer que a Globo, assim como Hitler, é de esquerda. Aí fechava com chave de bosta.

    • Não Wellington,

      O que eu COMPROVEI é que as telecons são empresas que adoram o CAPITALISMO DE LAÇOS, que é o modelo PREFERIDO dos socialistas, pois o socialismo sempre foi adepto do capitalismo de laços. O mito de que “socialistas são contra o capitalismo” é algo que só engana idiotas. Aliás, a Globo também é uma emissora adepta do CAPITALISMO DE LAÇOS.

      Não adianta chorar. Os socialistas são CAPITALISTAS, mas do tipo de capitalismo mais perverso que existe.

      Abs,

      LH

  7. Não acredito que eu vim parar aqui por causa do Socilalista de IPhone. Gostaria de ver se o governo regulasse os seus preços e a maneira de como você deve vender os seus produtos se você ia gostar! Internet ilimitada somente para as pessoas que acham que não é um produto escasso. Como diria o grande T Sowell: “a primeira regra da economia é a escassez e a primeira regra da política é ignorar a primeira regra da economia.”

Deixe uma resposta