Jornalista da Globo denuncia agressão pró-Trump, mas não apresenta evidências. Será fanfic?

6
58

Vejam que coisa mais bizarra: mesmo que todos já saibam que nada que sai da Globo possui credibilidade, a jornalista Sandra Coutinho, correspondente da TV Globo e da GloboNews em Nova York, emitiu uma narrativa em seu perfil no Twittter para dizer que o filho dela, Gabriel, sofreu um ataque de xenofobia na rua.

Eis a narrativa: “Meu filho ouvindo música brasileira com fone na rua. Um louco arranca o fone, dá um empurrão e grita: ‘Volta pro seu país!” Era Trump.'”.

Ou seja, ela já contou a história e deu o diagnóstico. Que método científico ela utilizou para fazer a avaliação?

Ela segue em sua propaganda: “Eu acho que essas pessoas sempre existiram, mas agora se sentem mais à vontade para expressar seus preconceitos”, disse a jornalista Coutinho, que mora nos EUA há sete anos.

Como bom órgão de “fake news”, a GloboNews obviamente noticiou o assunto.

Em seguida, ela entrou em contradição: “Se [o que o homem fez] foi influenciado por Trump, acho irrelevante. Dizer que é por causa dele é de certa forma uma desculpa. Ignorância é um fenômeno mundial que acontece há muitas gerações. Talvez ele tenha legitimado [o preconceito], mas não é a causa.”

Ué, como é que antes ela havia definido o caso como “um efeito da era Trump” e depois diz “se [o que o homem fez] foi influenciado por Trump, acho irrelevante”?

O fato é que muito provavelmente tem caroço nesse angu. Para início de conversa, o fanfic – uso de histórias não comprovadas para tentar validar uma narrativa política – é costumeiro na esquerda. Sandra Coutinho pode muito bem ter inventado tudo. Ademais, se precisamos de provas de agressão, o maior caso dos últimos tempos é a tortura praticada por quatro esquerdistas contra um eleitor de Trump em Chicago. Isso sim não é fanfic. Há um vídeo gravado.

Sem evidências, não podemos acreditar nas narrativas de Sandra Coutinho. Quando ela tiver provas em mãos, que retorne.

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Fugitivos dos presídios do Brasil… Venham viver em Recife PE com o apóio e a proteção do governo de Pernambuco PSB e do aparato da justiça estadual, Federal e até do PGR Rodrigo Janot. Precedentes do caso FACEPE CALTECH E 5IT.

  2. UÉ ele não tava ouvindo musica brasileira com o fone de ouvido? como o outro poderia saber que música era.. (2)

    PS: correção ortografica rsrsrs 😀

Deixe uma resposta