Cubanos estão em pânico após crueldade de Obama e depositam esperança em Trump

0
66

“Obama ferrou com todos os cubanos”, disse Yadiel Cruz, um jovem de 33 anos que deixou Cuba no começo de dezembro. Ele tem toda a razão.

O ainda presidente Barack Obama fez, na semana passada, um acordo com a ditadura de Raul Castro para obrigar cubanos a ficarem na ilha. Ele fez isso, é claro, faltando apenas alguns dias para o fim de seu mandato, que terminará essa semana. Com a introdução da medida, os cubanos já não poderão receber automaticamente a residência permanente nos Estados Unidos ao chegarem em território americano, como era o caso até agora, mesmo sem qualquer visto.

“Eu não vou voltar”, garantiu Cruz, outro que escapou da ditadura Castro.

Esta situação, no fundo, serve como evidência daquilo que sempre dissemos por aqui: a extrema-esquerda é cínica e pervertida até o talo. Obama passou seus oito anos no poder defendendo a livre imigração e chamando seus concorrentes de xenófobos por eles serem contra. Trump foi duramente atacado pelos Democratas justamente ao propor certas limitações na entrada de imigrantes, coisa que nem de longe é comparável ao que Obama acabou de fazer.

A medida de Obama é o exemplo perfeito da máxima: “Chame-os do que você é, acuse-os do que você faz.”

Anúncios

Deixe uma resposta