Discurso de posse de Donald Trump não deixou pedra sobre pedra

8
134

O Republicano Donald Trump assumiu a presidência dos EUA hoje, e em seu discurso de posse muita coisa foi demolida. Ele não poupou seus opositores, deu várias cutucadas e apelou ao sentimento do povo que o assistia. Nem mesmo a baderna organizada por eleitores Democratas foi capaz de lhe ofuscar.

Trump prestou juramento no Capitólio, sede do Congresso, num dia marcado por protestos de esquerdistas no país e no mundo. Aqui no Brasil, o patético PSTU organizou protestos contra Trump, como se isso fosse afetá-lo. No discurso de posse, ele voltou a usar sua ácida retórica contra o sistema político dos EUA e prometeu combater a imigração ilegal e o radicalismo islâmico.

“Nós, os cidadãos americanos, agora juntamos nossos esforços para reconstruir nosso país. Enfrentaremos desafios, confrontaremos dificuldades, mas o trabalho será feito — afirmou o republicano. — Estamos transferindo o poder de Washington para devolvê-lo a vocês, o povo

O establishment protegeu a si próprio, mas não os cidadãos de nosso país. As vitórias deles não foram vitórias do país. Esse dia marca a data em que o povo se tornou soberano desta nação novamente.

20 de janeiro de 2017 será lembrado como o dia em que as pessoas se tornaram as governantes outra vez. Os homens e mulheres esquecidos do nosso país não serão mais esquecidos. Todos estão escutando vocês agora.”

O Republicano também criticou a política externa de Obama, expondo o fato de que o governo americano fez outros países ricos, deixando o seu próprio país para trás.

“Os EUA primeiro!”, disse ele.

“Eu nunca, nunca vou decepcionar vocês. Os EUA vão voltar a vencer. Vencer como nunca antes. vamos trazer de volta nossos empregos, nossas fronteiras, nossa riqueza.”

Sem economizar na retórica assertiva, ele disse ainda que vai exterminar o radicalismo islâmico da face da Terra.

“O crime, as gangues e as drogas roubaram muitas vidas. Essa carnificina americana termina agora. Somos uma nação, e sua dor é a nossa dor, seus sonhos são os nossos sonhos, e seu sucesso será agora o nosso sucesso.

Não devemos temer. Estamos protegidos e sempre estaremos protegidos pelos nossos homens e mulheres militares. E, sobretudo, por Deus.”

Durante os eventos de posse, militantes Democratas mascarados destruíram janelas de lojas e carros em Washington, depois enfrentaram a tropa de choque da polícia, que respondeu com spray de pimenta e granadas de efeito moral. Cerca de 500 pessoas, algumas usando máscaras ou lenços para cobrir seus rostos, marcharam pela cidade, quebrando janelas de uma agência do Bank of America, de um restaurante do McDonald’s e de um Starbucks, todos símbolos do sistema capitalista americano.

“A proteção nos guiará rumo a grande prosperidade e força. Vou lutar por vocês com cada respiração do meu corpo, e nunca vou desapontá-los. A América vai começar a ganhar outra vez, vencerá como nunca antes. Vamos trazer de volta nossos trabalhos. Vamos trazer de volta nossas fronteiras, nossa riqueza. E traremos de volta nossos sonhos.”

Apoiadores de Trump chegaram à capital, muitos com camisetas e bonés com seu slogan de campanha “Torne a América Grande Novamente.”

Anúncios

8 COMMENTS

  1. Muito bom mesmo o tom do discurso de posse! Apesar dos sorrisos, bjs, abraços e agradecimentos ao casal Obama, ficou claro que Trump não deve nada aos políticos profissionais, e sim aos seus eleitores, tampouco cai na retórica falsa de Obama, que prometeu ajudar na transição e só criou problemas e armou bombas para complicar a vida do Presidente eleito. Adorei! Mostrou comprometimento com as promessas de campanha e consciência do estrago feito pela gestão do antecessor.

Deixe uma resposta