Miliciano de extrema-esquerda dá soco na cara de fundador do grupo Alt-right. Morre outra narrativa…

1
95

Claro que podemos discordar de alguns posicionamentos da Alt-right, embora possamos compreender o surgimento deste movimento como uma consequência do extremismo fascista cada vez maior da esquerda norte-americana.

Na política, o efeito bumerangue é inevitável. A partir do momento em que a esquerda adotou de vez o fascismo cultural e levou a opressão ao máximo, era natural que surgisse um movimento de revolta, também com algumas características extremistas. Porém, este vídeo quebra uma narrativa da extrema-esquerda norte-americana: a de que a violência era principalmente promovida pela Alt-right, quando faltam evidências disso.

No vídeo, vemos Richard Spencer, fundador do movimento, tomando um soco enquanto dava uma entrevista para a TV australiana durante a cerimônia de posse de Trump. Na entrevista, Spencer foi questionado se era nazista. Ele demonstrou que a alegação era falsa. A repórter então o questionou sobre o broche “Pepe the Frog” – um meme divertido da Internet – e tentou associar o símbolo ao nazismo, o que não faz o menor sentido.

Enquanto ele explicava que a coisa não tinha nada a ver, um miliciano pró-Hillary se aproximou e lhe deu um soco na cara. Eis que há algo aparentemente muito pior do que a Alt-Right: a Alt-Left. Se Spencer realmente tem a ver com o nazismo, isso é deplorável. Mas seu agressor parece adotar uma ideologia ainda mais genocida: o marxismo.

Anúncios

1 COMMENT

  1. Pepe the Frog, um símbolo nazista?! Antigamente a esquerda tentava transformar tudo em símbolo do homossexualismo, a moda agora é o nazismo!

Deixe uma resposta