Veja resolve implicar com dieta de Trump, que teria frituras e gordura saturada

3
42

Isto se encontra na Revista Veja:

O presidente americano Donald Trump abastece o jato particular com baldes de frango frito de conhecida rede americana de fast-food, tem predileção por comida congelada, hambúrgueres, bacon, Doritos, batata frita e, tampouco, dispensa coca-cola diet. “Os Big Macs são ótimos. O Quarterão é excelente”, chegou a dizer publicamente sobre os lanches do McDonald’s, durante reunião promovida pela CNN no início do ano passado. E tudo isso mesmo desfrutando dos cinco chefs de cozinha à sua disposição na Casa Branca.

A pedido do jornal britânico “The Guardian”, a nutricionista Jo Travers, autora do livro “The Low-Fad Diet”, pesquisou e avaliou a rotina alimentar de Trump e se mostrou bastante preocupada com o impacto da dieta fast-food sobre a capacidade do americano de raciocinar e tomar decisões. “É um atentado à saúde”, comentou.

De acordo com a profissional, Trump não come nada que contenha ômega 3 — gordura encontrada em nozes, semente de linhaça e peixes — fundamental para o bom funcionamento das células cerebrais.  “O corpo dele acaba substituindo isso por outros tipos de gorduras, que são menos fluidas, tornando mais difícil o trabalho dos neurotransmissores. Isso está muito ligado a distúrbios de humor”, explicou Jo Travers.

O café da manhã não é dos melhores. Sempre que Trump pode, pula essa refeição, mas, quando é forçado a fazê-la, ingere ovos e bacon. O ideal, segundo a nutricionista, seria reabastecer o corpo com os nutrientes que não consegue armazenar durante a noite, como as fibras presentes em frutas. “Uma dieta rica em proteínas, como a de Trump, pode aumentar a pressão sobre seus órgãos se ele não beber bastante água. E, quanto ao bacon, deveria ser cortado. É um produto de carne de porco processado que tem sido associado ao câncer, por isso seu risco de desenvolver a doença vai aumentar”, afirmou.

No almoço, o prato favorito é bolo de carne, que ele costuma comer acompanhado de pão. “Bolo de carne é só carne, essencialmente. Não tem fibra nenhuma. E, se você não alimentar suas bactérias intestinais com frutas e legumes, que têm fibras, isso pode afetar o sistema imunológico e levar a infecções”

Nem o jantar é poupado: a última refeição de Trump é, geralmente, um sanduíche ou algum outro pedido de rede de lanches. E a escolha do presidente costuma ser “um bife super bem passado” que, segundo a nutricionista, se o alimento é muito tostado, pode acarretar mudanças no DNA e também causar câncer.

Certa vez, Trump chegou a sugerir dispensar os jantares de Estado, numa tentativa de economizar tempo e dinheiro. “Deveríamos comer um hambúrguer em uma mesa de conferência”, disse.

Para quem busca dieta balanceada, a dica da especialista é preencher metade do prato com legumes e verduras, um quarto com carboidratos e um quarto com proteínas.

A que ponto nós chegamos? Matéria sobre a dieta do presidente norte-americano? Aliás, uma até na qual se elenca a tese de que comidas fast food impactariam a tomada de decisões?

Bem, no fundo impactam sim. Na hora do almoço. Quem come fast food, tem que tomar a decisão, por exemplo, se vai no McDonald’s ou no Burger King. Tirando isso, a afirmação de que a dieta prejudicaria a capacidade de Trump para tomar decisões governamentais é sandice. Aliás, não o prejudicou na carreira de empresário.

A matéria é uma piada do início ao fim.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Eles não param de surpreender. Mas você ainda não viu nada, Luciano. Leia esta matéria da QR: “Holanda obriga motoristas a abrir a porta com a mão direita
    Gesto simples força motorista a olhar para trás e se tornou obrigatório nas provas de habilitação”
    O holandês deve ser um perfeito idiota. Também li em um site, não lembro, que as famílias nos países escandinavos está desintegrada. Casamento está em baixa. Alto índice de casais com filhos separados. Acho que é tendência nos países baixos também. Imagina o futuro dessa geração sem família. O estado cuida dos filhos. Conselho, se você conhecer uma loira gostosa, de olhos azuis desses países, namora muito e descarta.

  2. Na Guerra Civil Americana, Lincoln tinha um general muito eficiente.

    Certo dia um grupo de pessoas reclamou com ele do fato deste general beber muito.

    Lincoln respondeu: “Descubram o que ele bebe e deem aos outros generais!”

Deixe uma resposta