Milo Yiannopoulos: mídia busca legitimar violência contra opositores

7
106

No vídeo que veremos a seguir – com créditos para o Juntos pelo Brasil -, Milo Yiannopoulos revela o mistério do porquê a mídia está escalando tanto na violência verbal contra Trump e seus apoiadores.

Como Milo aponta, estamos vendo a mídia, inclusive a brasileira, rotulando qualquer conservador ou libertário como “extremista”, “ultradireita”, etc..

Em ritmo de propaganda nazista, vimos os terroristas de extrema-esquerda agindo coordenadamente para vandalizar o local e agredir os convidados, mas, mesmo assim, Milo está sendo chamado de “radical” e “extremista”.

Alberto Bandura já explicou esse procedimento, chamado de desengajamento moral. É o uso de narrativas que envolvem transferência de responsabilidade e culpabilização da vítima, além do uso de rotulagens desonestas, para justificar e incentivar a violência contra adversários.

Assim, a mídia espera aumentar o grau de violência contra a direita, esperando que com isso ela se cale. Provavelmente isso não terá sucesso, e deve causar efeito reverso para a mídia, que agora fica conhecida como aquela que deliberadamente promove a violência contra a direita.

Assista:

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Olá Luciano queria te sugerir uma pauta. Não sei se vc é do Rio, mas por aqui o assunto são os blocos que resolveram proibir marchinhas centenárias tidas como racistas ou preconceituosas. Gostaria de ver vc saindo na frente denunciando mais esse ataque à liberdade de expressão tendo como motivo o sentimento de pessoas ou grupos. Onde isso iria parar? Quem seriam os próximos ofendidos a pleitear censura? Políticos, terroristas, assassinos? A meu ver qual a maneira de lidar com marchinhas tidas como ofensivas? Ora mude de bloco!

      • Rodrigo, tudo o que os fascistas querem é que suas ações sejam ocultas, sem oposição, por isso ninguém deveria dar-lhes esse luxo. Se marchinhas de carnaval podem ser censuradas por supostamente ofender pessoas, por que um comentário em rede social considerado ofensivo a um político pode ser tolerado? Esse é o ponto. Querem censurar a opinião divergente, e é nosso dever cortar iniciativas como essas desde a raiz.

  2. A esquerda tentou outra tática também: dizer que os baderneiros eram pessoas de fora, desconhecidos e levantar a suspeita de que a direita armou uma False Flag. Ou seja, foi o Trump que teria mandado os baderneiros só para a esquerda levar a culpa.

    http://www.realclearpolitics.com/video/2017/02/03/robert_reich_floats_theory_berkeley_riots_were_a_false_flag.html

    https://www.theatlantic.com/politics/archive/2017/02/everyone-has-a-right-to-free-speech-even-milo/515565/

  3. A esquerda tentou outra tática também: dizer que os baderneiros eram pessoas de fora, desconhecidos e levantar a suspeita de que a direita armou uma False Flag. Ou seja, teria sido o próprio Trump que mandou os baderneiros só para a esquerda levar a culpa.

    http://www.realclearpolitics.com/video/2017/02/03/robert_reich_floats_theory_berkeley_riots_were_a_false_flag.html

    https://www.theatlantic.com/politics/archive/2017/02/everyone-has-a-right-to-free-speech-even-milo/515565/

  4. Viu essa palhaçada?

    A Tássia Camargo, atriz petista até os dentes, fez um vídeo ofendendo Regina Duarte pela mesma ter ajudado o Dória a varrer rua e CRITICANDO a Luana Piovani. Motivo? O fato de Luana criticar a atitude de Lula de politizar a morte da Marisa.

    Tássia Camargo chega a falar exatamente essas palavras:

    “Luana, que decepção… achei que você fosse igual eu, do tipo que fala o que pensa!”

    UÉ?!
    Mas a Luana não está falando exatamente O QUE PENSA?
    Luana achou a politização da morte da Marisa um absurdo (qualquer pessoa decente acha isso, aliás) e falou sobre. Mas, para a petista Tássia Camargo, Luana só pode falar o que pensa SE FOR DE ACORDO COM O QUE TÁSSIA PENSA TAMBÉM – ou seja, lambendo as botas e as bolas do PT.

    Tanto que em seguida Tássia fala:
    “É, você até fala o que pensa, mas cuidado, cuidado com o que você fala…”

    Como assim CUIDADO?
    Se ela elogiasse o Lula, ok, mas se não elogia então tem que ter CUIDADO? Isso é uma ameaça?

    Ao final Tássia manda beijos VERMELHOS. Essa atriz esquecida merece ser bem ridicularizada. Fica como dica de postagem.

    Reportagem da Folha a respeito:

    http://f5.folha.uol.com.br/celebridades/2017/02/atriz-tassia-camargo-grava-video-criticando-regina-duarte-e-dando-conselho-a-luana-piovani.shtml

Deixe uma resposta