A lepra na guerra política é ter que pedir desculpas depois de um recuo

1
73

Se você é uma figura conhecida, de destaque, ou ao menos é alguém que preza pela boa reputação e quer manter uma imagem positiva perante seus aliados, é bom evitar ao máximo cometer erros graves ou contar mentiras vergonhosas, daquelas que não há como escapar caso venham a ser descobertas. Um pequeno deslize pode ser contornado com bom humor, uma distração para fazer com que as pessoas logo esqueçam do assunto, mas um grande erro irá persegui-lo até que você o destrua, e mesmo assim ainda restarão algumas máculas.

Quando você comete um grande tropeço ou conta uma grande mentira e as pessoas percebem, é inevitável que você tenha que recuar em seguida. Ao recuar, também é inevitável se desculpar pelo mal feito. Independentemente de você decidir assumir seu erro ou não, uma vez que esteja evidente ele será visto, e mesmo o seu reconhecimento não será suficiente para apagá-lo da memória alheia, em especial a de seus inimigos. Eles, ao contrário, vão querer lembrar de seu tropeço e obviamente vão querer tripudiar sobre ele.

Uma boa parte da extrema-esquerda não tem nenhum escrúpulo, por isso nem se incomoda em mentir descaradamente. Funciona porque eles possuem a maior parte da imprensa e dos meios culturais sob seu controle, o que não é o nosso caso. Ao contrário deles, nossos erros e nossas mentiras ficam em muito maior evidência. Por isso, mais do que por qualquer tipo de senso ético, é também estratégico evitar esse tipo de coisa sempre que possível. É uma artimanha muito arriscada quando nosso inimigo controla grande parte da comunicação de massas.

Além disso tudo, para um direitista qualquer é muito pior cometer qualquer tipo de erro ou mentir, não só pelo ataque que este sofrerá dos inimigos – ainda que reconheça ou se desculpe. O outro motivo pelo qual é ruim está justamente no fato de que a maior parte da direita ainda não joga o jogo, e um direitista que fizer isso será atacado até mesmo pelos seus “colegas”, algo que não acontece com os esquerdistas. Estes mentem e fazem toda sorte de coisas ruins sem qualquer tipo de freamento moral por parte dos colegas de militância. Essa á uma vantagem imoral, mas é uma vantagem que eles possuem e nós não.

Sendo assim, é bom evitar. O próprio pedido de desculpas em si, mesmo quando necessário, é um sinal de ética e ao mesmo tempo de fraqueza, pois é uma postura defensiva.

Anúncios

1 COMMENT

  1. É o que eu vivo dizendo: a direita mentir para atingir a esquerda é taticamente “tiro no pé”, além de imoral, pela desonestidade que a mentira representa.

Deixe uma resposta