BBB é perseguida por feministas ao querer levar vida de dona de casa

6
113

Ricardo Bordin lembra, em texto para o Instituto Liberal, de mais uma aberração do movimento feminista. Basicamente, o movimento está se insurgindo contra Mayara, do BBB edição 17, recém ejetada do programa, e que disse querer ser dona de casa e ter um provedor.

As reações feministas foram baixas, mas dá para notar que já tem gente rebatendo este tipo de autoritarismo imperdoável:

Durante o programa, aliás, Mayara disse: “gosto do macho alfa, aquele que resolve tudo para mim” ou “quero ser dona de casa, criar uns quatro filhos e ter um provedor”.

Isso, para uma mulher, nada mais é que uma escolha. Uma mulher deve ter o direito de escolher trabalhar ou ser dona de casa, mas não para as feministas, que parecem querer escravizar as mulheres a fazer o que elas desejam, não o que cada uma delas ambiciona.

Agora se entende porque muitas mulheres rejeitam o feminismo. As feministas dizem “meu corpo, minhas regras”, mas não defendem nem mesmo o princípio “minha vida, minhas regras”.

 

Anúncios

6 COMMENTS

  1. O engraçado é que ela tem cara de ser mulher interesseira, não tem nada de tradicional no caso de ela querer ser do lar(e com certeza tem uma grande fila de homems dispostos a serem provedores dela).

  2. Só quem é linda assim como a Mayara tem a liberdade de escolher entre emprego ou administrar uma casa e uma família. Coisa que as feiosas do suvaco cabeludo não conseguirão nunquinha.
    O maior prazer de um homem é poder dar uma vida de conforto e paz para sua família

    CHORA FEMINAZE!!!

Deixe uma resposta