Por que a extrema-esquerda quer tanto filosofia e sociologia no ensino médio?

37
796

Carta Capital publicou uma matéria cujo título é: “Por que os obscurantistas não querem a filosofia no Ensino Médio?” Li tudo, achei até bem curioso, mas cheguei a uma conclusão bem diferente. Na realidade, a pergunta certa a ser feita é justamente a que está no título deste artigo: Por que a extrema-esquerda quer tanto filosofia e sociologia no Ensino Médio?

A resposta para esta pergunta me parece simples até demais. Creio que o leitor já saiba, pois é de conhecimento geral, que as matérias escolares com maior índice de doutrinação ideológica são justamente filosofia, sociologia e história. Com exceção de história, onde os professores doutrinadores precisam efetivamente mentir, em filosofia e sociologia eles podem dizer “meias verdades” ou simplesmente usarem abordagens menos diretas.

O que quero dizer é que filosofia e sociologia são, de longe, as disciplinas mais “aparelháveis”, ou seja, é muito mais fácil um professor mal intencionado enganar seus alunos dando estas matérias do que seria em disciplinas como matemática, português, física, etc.

Isso tudo explica, no fim das contas, o motivo de tanto desespero com a reforça do Ensino Médio proposta pelo governo Temer, e que já foi aprovada. A partir de agora o estudante só fará essas matérias de forma facultativa, e assim poderá escapar da doutrinação e de intimidações como esta descrita por Ana Caroline Campagnolo no vídeo abaixo:

Anúncios

37 COMMENTS

  1. Foi uma forma muito política do governo limitar a atuação desses militantes comunistas, ao meu ver, insuficiente. O que eles praticam é crime por assédio moral a alunos vulneráveis e indefesos. É como se fosse estupro de vulnerável. Deveria ser tratado como crime com leis que punam efetivamente esses criminosos covardes.

  2. Além de doutrinação esquerdista, essas matérias sevem como reserva de mercado de trabalho para uma miltância despreparada intelectualmente, que se tivesse de conseguir emprego por méritos acadêmicos próprios, certamente estaria bebendo a mãos ambas, a água suja das sarjetas. A quase totalidade de professores-militantes dessas disciplinas escreve merda com x e cocô com ch. Não resiste a um ditado com mais de três linhas!

    • Bem isso…fui vítima de ideologização socialista numa faculdade pública,onde me tornei um esquerdista idiota e repassador desse violência à meus alunos…isso prejudicou minha vida particular de maneira irreparável.Esquerdistas são necessariamente fracassados, não obteriam êxito em atividades úteis.Devem ser combatidos tanto no campo das ideias, ou em caso extremo nisso que tanto falam:REVOLUÇÃO…

  3. Sempre politizando tudo… Prefiro as considerações dá minha filha de Ensino Médio: “Eu gosto de filosofia, me ajuda a aprender a pensar sozinha, aprender como pessoas inteligentes dá história da humanidade aprenderam a pensar sozinhas também. Aprendendo a pensar, eu também aprendo a ter minhas escolhas, sozinha, sem interferência de ninguém.”

    • Se ela aprendeu com a filosofia a pensar, é muito contraditório dizer que aprendeu a pensar sozinha, eu aprendi a pensar sozinho sem ajuda de ninguém além da minha mesmo, não precisei de filosofia pra ter minha própria opinião, se tivesse precisado da filosofia ou da história, teria sido dependente delas.

      • Gosta de ler? Veja na Internet um texto de Platão chamado de “Alegoria da Caverna”, que é parte do livro A República. Tem uns 2400 anos, bem antes dessas celeumas entre centro, direita e esquerda.

    • É exatamente isso Paloma. O que se estuda são livros, e esses livros não são brasileiros! São de autores internacionais, que durante anos coletaram estudos e análises científicas sobre o tema. Tanto que não são estudados apenas em nosso país.
      Cada um forma sua opinião sozinho! Costumam dizer que não importa se você mora na favela, no meio da violência, você se torna um bandido porque quer? É verdade. Da mesma forma que o meio não obriga você a ser um criminoso, a filosofia e sociologia (que nada mais são do que matérias escolares, como outras quaisquer, e que CAI NO ENEM, ou seja, é cobrada) não te obrigam a ser de direita ou de esquerda. Cada um faz as suas escolhas de acordo com as sua realidade e com a sua vontade.
      Pra mim eles não querer gastar dinheiro e estão diminuindo o máximo de conhecimento que podem! Bobo é quem acredita que estão fazendo alguma coisa de bom por nós.

  4. Eu tive sociologia e filosofia no ensino médio. Felizmente em uma instituição catolicíssima. Foi bom, acho interessante ter. É por isso que eu sei argumentar, que eu não engulo falácias (porque aprendi o que é uma falácia). Doutrinação você barra em casa. Minha filha começou a vir com uns papos esquisitos de relações sociais, capitalismo malvado, textinho sobre as maravilhas do socialismo e eu já empoderei a menina contando a verdade sobre toda aquela palhaçada.

    • deu bem para ver como vc aprendeu a argumentar na sua escolinha católica… “eu já empoderei a menina contando a verdade sobre toda aquela palhaçada….” muito argumentativo, de fato. Eu estudei toda minha vida em escola pública e sempre o que ouvi dos professores destas cadeiras é que socialismo e comunismo eram ruins, não prestavam, e por isso não precisávamos discutir a respeito. Tem que se achar um meio termo e mostrar todos os lados da moeda, as pessoas devem criticar ambos sistemas político-econômicos e tirar o que tem de bom nas duas. Siiiimmmm, existem coisas aproveitáveis no socialismo e no comunismo, mas tem que estudar para saber extrair.

      • O termo que ele usou, empoderamento está muito em voga dito pelas socialista e comunista, mas quando dito por um homem é “ignorância”, segundo sua forma de pensar.Realmente isso mostra o que de bom tem o comunismo e o socialismo, se não pensa como eu, vc é um ignorante,rsrsrsrsrsr. Mostre o que de bom tem o comunismo e o socialismo, pois até hj o mundo não conseguiu achar o que de bom tem nesses dois regimes, só a elite que usou o povo como escravos acha esse regimes bom. Eu também estudei muito, já fiz parte do PCB e nunca consegui achar nada de bom nessa ideologia, tanto que tomei aversão a esquerdistas.

  5. Leo, argumentação você também pode ensinar em casa, como está fazendo ao evitar a doutrinação de sua filha.
    O problema é: você conseguirá vigiar todo o tempo? Eles estão prontos para doutrinar o tempo inteiro.
    Eu apoio essa reforma, e prefiro educar em casa, do que ter que remediar depois.
    Absn

  6. Concordo com algumas posições aqui colocadas, entretanto, como se precaver da esquerdalha mal intencionada se desde pequenos são manipulados e se tornam professores com seus cérebros cozidos de idéias tortas?

  7. Tudo é uma questão de equilíbrio. Comecemos pela religião. Adianta execrar religiões diferentes da sua ? Ela existem e pronto . Conheça-as. Liberte-se. ” Coloque um vinho novo NUM ODRE NOVO”. Saiba a diferença, por exemplo, de FORMA DE GOVERNO e IDEOLOGIAS (muitos confundem Democracia (uma forma e/ou regime de governo), com Comunismo e Sociologia que são ideias filosóficas. Pau é pau e pedra é pedra.

  8. Porque a maioria é de humanas. Estão defendendo seu lado. Natural. E qual o desmerito em se lecionar essas matérias para todos? Não é porque a pessoa vai para outras áreas que não seja interessante e até útil entrar em contato com ensinamentos mais subjetivos. Particularmente, acho que quanto maior a cultura, maior o discernimento e o desempenho do profissional, no trabalho e também na vida. Desconfio que isso tenha mais a ver com economia na verba para a educação que com melhoria e adaptação do ensino. Especialização apenas é coisa pra robô. Gente não é máquina e precisa desenvolver aptidões humanas além das práticas profissionais.

  9. Deixar de ter estas matérias sala de aula ou outras como queriam tirar como artes….música e outras manifestações artísticas é o mesmo que desmatar até não terá is nada na natureza a não ser pedras e asfalto…O uso ideológico por parte dos professores é que ele ser controlado….O Brasil é e sempre será um país livre e nem a extrema direita fascista e nem a extrema esquerda marxista devem imperar….liberdade é o que precisamos para nós tornarmos um país livre e independente…Este governo que literalmente precisamos Temer….Não é por uma questão ideológica mas sim de honestidade e moral…estão vendendo o Brasil….O Governo Americano está aplaudindo de pé

  10. O que vejo aqui anteriormente em sua maioria são inúmeros comentários preconceituosos e sem fundamentação. E dizer que os professores ou alunos não teriam condições de competir em pé de igualdades com aqueles que advém do mercado competitivo e meritocrático é no mínimo uma obscenidade de anencéfalo, que acha que a vida próspera se resume a pujança do capitalismo predatório e todas as suas nuances baseadas nas oportunidades de lucro às custas da tutela do Estado Corrupto e financiador desses mesmos meritocratas filhinhos de papai que conseguiram vagas na USP , PUC ou em Universidades Estrangeiras de Renome na área de “Economy” e afins e acham q podem aplicar as suas teorias Neo liberais na prática aqui nesse país, cheio de mazelas e historicamente pertencente a uma classe dominante bajuladora dos EUA e Inglaterra e onde seus filhos emergentes vão se lobotomizar prá depois ao retornar cheios de arrogância com uma intelectualidade digna de editores ou colunistas de Revista Veja, q aliás diga-se de passagem recentemente vimos um desses imbecís serem dispensados e ou mesmo achincalhados publicamente em entrevista ou debates públicos com políticos proeminentes desse país. Haja visto um tal R.C. em debate ao vivo com Ciro Gomes e que todos aqui acredito terem conhecimento no que se passou, aliás é muito comum essa raiva explícita dessa classe média apavorada com medo da “ideologia marxista doutrinadora”, pois esta chacoalhada de realidade acaba por abrir os olhos dos seus inocentes cordeiros discentes prá realidade do mundo onde o Capitalismo Predatório que é com certeza um câncer vendido como uma utopia de possibilidade de ascensão social baseada numa pseudo meritocracia e crescimento profissional alicerçado na trapaça e na mais valia onde o que importa é o sucesso profissional independente da exploração e da miséria que venha a sustentar esse mesmo crescimento, onde muitas vezes se atenua esse tipo de exploração aos menos avisados por assim dizer com atenuantes, como slogans do marketing capitalista, através de programas onde o lema do desenvolvimento sustentado ou responsabilidade sócio ambiental e etc , onde poucas Empresas levam na prática esses lemas a sério aqui nesse país onde a balela impera e a política dos conluios e do apadrinhamento e do clientelismo escancarado é o modus operante por essa mesma elite e classe média emergente demagoga e hipócrita que adora açoitar o pobre e excluído historicamente e bajular os ricos e principalmente o Neo Liberalismo do Tio Sam , como aliás ocorre desde os tempos de colônia que fomos e continuamos a ser até hj , onde os capatazes latifundiários e banqueiros apenas mudaram a forma do chicote mas a exploração continua igual assim como os seus Mentores :” Adam Smith, Monroe, J. P Morgan, Rockefeller enfim e tantos outros Papas do Capital”…

    • “O que vejo aqui anteriormente em sua maioria são inúmeros comentários preconceituosos e sem fundamentação”

      Mostre quais e onde? Ou será que está fazendo uma ressignificação desonesta de preconceito rotulando de preconceito e sem fundamentação tudo o que você discorda?

      “E dizer que os professores ou alunos não teriam condições de competir em pé de igualdades com aqueles que advém do mercado competitivo e meritocrático é no mínimo uma obscenidade de anencéfalo, que acha que a vida próspera se resume a pujança do capitalismo predatório e todas as suas nuances baseadas nas oportunidades de lucro às custas da tutela do Estado Corrupto e financiador desses mesmos meritocratas filhinhos de papai que conseguiram vagas na USP , PUC ou em Universidades Estrangeiras de Renome na área de “Economy” e afins e acham q podem aplicar as suas teorias Neo liberais na prática aqui nesse país, cheio de mazelas e historicamente pertencente a uma classe dominante bajuladora dos EUA e Inglaterra e onde seus filhos emergentes vão se lobotomizar prá depois ao retornar cheios de arrogância com uma intelectualidade digna de editores ou colunistas de Revista Veja, q aliás diga-se de passagem recentemente vimos um desses imbecís serem dispensados e ou mesmo achincalhados publicamente em entrevista ou debates públicos com políticos proeminentes desse país.”

      hahahahahah aqui vemos quem realmente é preconceituoso e sem fundamentação, não vejo o que você disse no Chile, Suíça, Canadá, Austrália, Noruega, Alemanha, Inglaterra, Estados Unidos, Coreia do Sul, enfim A seu canalha ao falar como papagaio “filhinhos de papai” “revista veja” “neoliberais” entre outros você mostra quem realmente é, um canalha. e nada é mais predatório que o seu socialismo onde os lideres, ditadores, burocratas do estado inchado e amigos do rei vivem como sultões e nababos e o povo na mais absoluta miséria. A e a Deve ser muito boa a China de Mao, também deve ser muito boa a vida na Etiópia, deve ser muito bom viver na Angola, deve ser lindo viver na antiga URSS, deve ser excelente o Camboja de pol pot, e a Venezuela então.

      ” Haja visto um tal R.C. em debate ao vivo com Ciro Gomes e que todos aqui acredito terem conhecimento no que se passou, aliás é muito comum essa raiva explícita dessa classe média apavorada com medo da “ideologia marxista doutrinadora”,”

      Não é o mesmo ciro gomes que arregou em um debate com o Rodrigo Saraiva Marinho?

      “pois esta chacoalhada de realidade acaba por abrir os olhos dos seus inocentes cordeiros discentes prá realidade do mundo onde o Capitalismo Predatório que é com certeza um câncer vendido como uma utopia de possibilidade de ascensão social baseada numa pseudo meritocracia”

      Estou vendo essa pseudo meritocracia em Hong Kong, em Singapura, na Coreia do Sul, na Suíça, no Chile, na Noruega, no Canadá, na Alemanha, enfim. BOm mesmo para você deve ser a Etiópia, a Angola, a Venezuela, a antiga URSS, Cuba do fidel, China de mao, Camboja de pol pot, enfim.

      “e crescimento profissional alicerçado na trapaça e na mais valia”

      Trapaça, se quem mais trapaceia é justamente o seu marx e seu socialismo e falou “mais valia” já se sabe que é doutrinador. a e vou refutar a sua teoria mentirosa de mais valia.

      Um ser humano junta dinheiro e resolve abrir um pequeno negócio. Chamarei ele de Robson. Então, ele registra o nome de sua empresa, aluga um local, compra as mercadorias que irá vender, investe em publicidade e inicia o negócio. Com os investimentos ele vai recuperando o dinheiro que investiu e juntou.
      Com o tempo os lucros crescem, ele consegue recuperar o dinheiro que investiu e começa a ter dinheiro sobrando para fazer crescer o negócio. Vendendo mais que antes, vê que é necessário empregar pessoas para auxiliá-los. Aí começam a procurar empregados e logo algumas pessoas interessadas em trabalhar aparecem. A quantidade de funcionários cresce, conforme a empresa dá mais lucro.
      Os bons serviços prestados pela empresa e seus bons investimentos nos produtos e em propaganda fazem as pessoas comprarem mais dela. Surge, então, a necessidade de se expandir e ela compra terrenos ao lado para agregar mais produtos e ter possibilidade de atender a demanda. Depois, começa a abrir filiais em diversos lugares. Com o tempo, entra para a lista das melhores empresas do seu ramo.
      Por ter crescido bastante, sua administração fica um pouco difícil, então a empresa transforma-se em uma “S.A.” (Sociedade Anônima), empresa com vários donos, cada um com um número de ações. Como os acionistas majoritários dessa empresa são homens de experiência e visão (por isso é que decidiram comprar as ações da empresa), ajudam a empresa a ter mais notoriedade no mercado. Associando-se a outras empresas, fechando contratos, expandido seus ramos, o negócio lucra cada vez mais. Por fim, a empresa de Robson (o fundador da empresa e o homem que detém 51% das ações) se torna a número um em seu ramo de atuação. Um império presente em todo o país, após 40 anos de fundação.
      E eu pergunto
      Quem teve a idéia de abrir o negócio? Quem foi que teve a coragem de insistir nessa idéia? Quem correu o risco de perder o dinheiro que juntou? Quem correu o risco de investir tempo, dinheiro e esforço em algo que poderia não dar certo? Quem trabalhou em idéias para propagandas? Quem investiu em bons produtos? Quem fez a empresa crescer? Quem teve a idéia de contratar funcionários? Quem empregou esses funcionários? Quem lhes deu possibilidade de tirarem sustento para si? Quem?
      Quem teve que se preocupar em pagar contas de luz, água, telefone, gás, os salários dos trabalhadores, a manutenção das máquinas, a limpeza do local, os fornecedores e ainda guardar dinheiro para fazer novos investimentos? Quem continuou assumindo os riscos? Quem fez as escolhas? Quem cuidou da administração da empresa (e dos demais administradores que, com o tempo, foram surgindo)? Quem contratou bons funcionários? Quem resolveu os problemas internos? Quem venceu as crises financeiras? Quem venceu a concorrência? Quem inovou? Quem vendeu as ações? Quem soube usar bem o seu dinheiro?

      Será que um empregado com salário fixo, ia querer abrir um negócio que é sujeito a riscos?

      Nunca passou pela sua cabeça que quanto mais empresas houver, e quanto menos impostos elas pagarem, mais competição haverá? Quanto mais competição, menos hegemonia. Quanto menos hegemonia, mais os empresários terão que achar um equilíbrio entre o preço final do produto, o salário dos funcionários e o lucro da empresa. Se houver desequilíbrio em qualquer desses aspectos, o empresário perde para a concorrência em alguma disputa.

      Já em um Estado de orientação ultra esquerdista o qual defendes, onde o empresário é visto como inimigo, só os mais ricos sobrevivem à hostilidade; se tornam mais poderosos, criam hegemonias e podem fazer o que quiserem com relação a preços, salário dos funcionários e lucro. Ou seja, a exploração será maior.

      Quando se tem muitas empresas e uma boa concorrência, isso obriga o empresário a manter o equilíbrio entre o preço do seu produto no mercado, o salário de seus funcionários e seu lucro. Se tal equilíbrio não existir, a empresa perderá ou na competição por preços, ou na competição por funcioná-rios, ou na competição por crescimento. Em todo caso, ela tenderá à falência.

      Um ser humano que abre uma empresa não iria aplicar suas economias para comprar um prédio, maquinas, construir toda a infra-estrutura de uma fábrica para que ele não tivesse nada.
      A empresa não existiria se ele não a tivesse construído com suas economias.

      Quem inovou tecnológicamente? Marx fala da suposta exploração como se as maquinas não trabalhassem, como se o proletário ou operário tivesse comprado o ponto, as máquinas, tivesse juntado dinheiro com muito esforço para montar o negócio

      Marx fala da exploração como se o empreendedor ou empresário não tivesse investido o dinheiro dele, como se ele não tivesse comprado as maquinas, os equipamentos e os materiais, o ponto entre outros.

      O trabalhador recebe religiosamente por mês; o capitalista recebe apenas após o projeto já estar pronto. Pense na construção de um edifício. Os operários e os engenheiros recebem mensalmente. Já o empreendedor terá de esperar até o prédio ficar pronto e ter suas unidades comercializadas. O mesmo raciocínio vale para todos os outros processos de produção, da produção do aço à produção do automóvel.

      O empreendedor só recebe após o tudo já estar pronto e corre risco de sequer receber de volta o dinheiro que investiu, mas essa parte jamais foi falada na escola.

      Uma empresa investiu (adiantou) R$ 1 trilhão para recuperar, na forma de fluxo de caixa anual, aproximadamente R$ 50 bilhões. Ou seja, os capitalistas dessa empresa abriram mão de 1 trilhão (e seu equivalente em bens de consumo que eles poderiam ter adquirido no presente) para receber, anualmente, uma receita de 50 bilhões.

      Nesse ritmo, serão necessários 20 anos apenas para recuperar todo o capital adiantado.

      Enquanto isso, todos os trabalhadores seguem recebendo seus salários religiosamente.

      A pergunta é: os capitalistas que adiantam 1 trilhão — que se abstêm de consumi-los e que incorrem em risco para recuperá-los — não deveriam receber nenhuma remuneração por isso? Será que durante os próximos 20 ou 30 anos eles deveriam se contentar apenas em recuperar — isso se tudo der certo — tão-somente os 1 trilhão de que abriram mão, sem receber nenhuma remuneração pelo seu tempo de espera e pelo risco em que incorreram?

      Em suma, você realmente acredita que ter R$ 5.000 hoje é o mesmo que ter R$ 5.000 apenas daqui a 500 anos (e assumindo zero de inflação de preços), mesmo que ambos os valores contenham o mesmo tempo de trabalho?

      Onde está a exploração?

      Segundo a mais valia de Marx, se você pagar hoje R$ 3.000.000 por um imóvel, tanto faz você receber este imóvel hoje ou o apenas daqui a 15 anos. Afinal, se você pagar menos que 3 milhões que é o que a casa vale você estará explorando o que vendeu a casa.

      Marx fala como se os bens presentes fossem a mesma coisa que bens futuros. E isso não é verdade. Bem futuro só estará disponível depois. E o bem presente está disponível agora.

      Ao adiantarem seu capital e sua poupança para todos os seus fatores de produção (pagando os salários da mão-de-obra e comprando maquinário), esperam ser remunerados pelo tempo de espera(pode ser que nunca receba o.seu dinheiro que investiu), pela postergação do seu consumo, pela seleção do projeto de investimento e pelo risco assumido. Por outro lado, os trabalhadores, ao receberem seu salário no presente, estão trocando a incerteza do futuro pelo conforto da certeza do presente.

      Os empreendedores adiantam bens presentes (salários) aos trabalhadores em troca de receber, somente quando o processo de produção estiver finalizado, bens futuros. Existe uma gritante diferença entre os bens presentes dos quais os empreendedores abrem mão (seu capital investido na forma de salários e maquinário) e os bens futuros que eles receberão (se é que receberão).

      E quando existe a menos valia? Quando o empresário tem prejuízos e mesmo assim ainda consegue pagar os funcionários.

      É impossível o homem trocar bens futuros por bens presentes sem que haja um desconto. O pagamento salarial são os bens presentes, e os serviços de sua mão-de-obra representam bens futuros.

      Imaginemos um “explorador” e contratou o Lucas para catar pedriscos na rua.
      – Lucas passsou o mes todo catando pedriscos e juntando-os.
      – Ao final do mês Lucas recebeu um salário mínimo como remuneração à sua produção de alguns sacos de pedrisco.
      – O capitalista “explorador” e colocou os sacos de pedriscos à venda.
      – Passou-se um ano e ninguém quis comprar os sacos de pedrisco, nem mesmo por um oitavo do salário mínimo que lucas recebeu.
      – Anos se passaram e o capitalista “malvadão” e explorador jogou toda aquela porcaria de pedrisco fora, já que estava ocupando espaço.

      Moral da história
      Lucas recebeu sem produzir nenhum valor de troca. Como o capitalista malvadão não possui quaqluer mérito na criação de valores, também não possui qualquer demérito no resultado de suas atividades. Afinal, se o capitalista não produz qualquer valor através de seu trabalho intelectual, sendo o mérito exclusivo do operário, certamente que o demérito sobre o fato também será todo do operário.

      “onde o que importa é o sucesso profissional independente da exploração e da miséria que venha a sustentar esse mesmo crescimento”

      è só o que vejo em lugares onde o seu marxismo obteve sucesso absoluto. Miséria para o povo e para os burocratas, amigos do rei, ditadores, membros do partidão e donos do estado inchado vidão de sultão.

      , “onde muitas vezes se atenua esse tipo de exploração aos menos avisados por assim dizer com atenuantes,”

      Mais outra vez mostra quem realmente é o preconceituoso e sem fundamento só em falar “mais valia” já mostra que é completamente sem fundamento e preconceituoso. Exploração? Là na su

      “Empresas levam na prática esses lemas a sério aqui nesse país onde a balela impera e a política dos conluios e do apadrinhamento e do clientelismo escancarado é o modus operante por essa mesma elite e classe média emergente demagoga e hipócrita que adora açoitar o pobre e excluído historicamente e bajular os ricos e principalmente o Neo Liberalismo do Tio Sam , como aliás ocorre desde os tempos de colônia que fomos e continuamos a ser até hj , onde os capatazes latifundiários e banqueiros apenas mudaram a forma do chicote mas a exploração continua igual assim como os seus Mentores :” Adam Smith, Monroe, J. P Morgan, Rockefeller enfim e tantos outros Papas do Capital”…”

      Por que você não refuta o liberalismo? Agora se vê quem é sem fundamento e preconceituoso. E por que você insiste em demonizar a classe média? A por que ela refuta a narrativa do jogo de soma zero?

  11. Texto muito pobre… Honestamente, o autor do texto poderia se esforçar mais e procurar desqualificar a importância de disciplinas de cunho propedêutico não reduzindo as a instrumentos de produção de “mentiras” de “meias verdades” a serviço da “manipulação ideológico”. Deveria deixar isso para o senso comum e fazer uma crítica como deve ser, reflexiva, independente da natureza ideológica que fundamenta o argumento da sua reflexão.
    ]

  12. Meu caro, vou te mostrar o outro lado desta visão, sou Filósofo por formação e lecionei nas escolas públicas, abri mão de continuar lecionando justamente pq o governo da época (Tarso Genro) implementou o Ensino Médio Politécnico, ensino este que destruiu as bases de ensino teórico aniquilando as disciplinas de Português e Matemática, assumindo posturas de destituição da autoridade dos professores, resumindo, para passar de ano bastavam duas coisas simples; matricular-se e em caso de reprovo “protestar a performance” do professor na CRE. Nesta via de pensamento eles deixaram uma brecha aberta, pois subestimaram o poder da Filosofia como disciplina, sim, subestimaram a Filosofia, esta disciplina ensina e desenvolve a capacidade de pensar por inferência a partir de quem questiona ou tem duvidas, aí que eu te convido a concluir que o professor de Filosofia pode conduzir a partir da apresentação de verdades, e hj as verdades são gritantes, são incontestáveis. Pensadores como Cortella e Karnal trabalham a partir de fatos, e isto eh positivo. Cortella inclusive clama “a escola não educa, ela ensina, quem educa são os pais”, em anos que lecionei tive a oportunidade de inclusive mostrar aos alunos as falhas de um regime socialista e a falácia ideológica de Marx, muitos ex alunos meus hj são profissionais com maturidade intelectual, pensam por sí e respeitam os deveres sem se sustentarem apenas de direitos!… o sistema educacional brasileiro está falido, hj uma escola publica é dirigida por professores “eleitos” sistema este que não leva em consideração a capacitação de gestão de quem é eleito, entende a vulnerabilidade deste processo?… então, um sistema eficaz consideraria que algumas medidas de promoção por processo democrático caminham na contra mão da evolução de um sistema, ou seja, as escolas deveria ser geridas por profissionais nomeados por concurso público e formados em áreas afins, existem hj graduações de gestores públicos, estes teriam ciclos de 4 anos em cada escola, isso profissionaliza uma escola enquanto Estrutura de fins definidos, FORMAR CIDADÃOS!… as escolas estaduais são saladas de frutas institucionais , tem professor de Artes lecionando Geografia, professor de Filosofia lecionando Literatura e por ai vai… toda esta bagunça é coordenada pelas Coordenadorias Regionais de Educação (CRE) de cada região, pois são eles quem distribuem os professores!!!!… poderia ficar por horas a fio te relatando as barbáries do ensino publico, mas deixamos para outra hora, se te interessar em ouvir mais sobre as ideias de um Filosofo contra regimes autoritários e socialistas e pró evolução cultural, me chama in box e podemos trocar uma ideia. Grande abraço, Giancarlo Salvador

  13. Será que é só a esquerda que doutrina no Brasil? Acho que filosofia e sociologia são sim disciplinas fundamentais nas escolas, pois sempre as tive e nem por isso me tornei comunista. Porém se cortarmos duas disciplinas por medo de doutrinação isso é omissão de informação para os jovens e passa a ser uma doutrinação por alienação. Como pode alguém viver no mundo atual sem ter aprendido história? Da mesma forma deve se estudar sociologia e filosofia. Doutrinação para a esquerda, direita, religiosa ou sexual devem ser barradas em casa pelos pais que devem ajudar a escola na educação dos filhos e também fiscalizar o que seus filhos estão aprendendo nas salas de aula!

  14. Esta é certamente a matéria e, consequentemente, a profissão mais sem sentido que existem.

    O camarada que faz faculdade de filosofia, se formará bacharel, arrumará um emprego de professor e dará aulas para um outro camarada, se formará bacharel em filosofia, arrumará um emprego de professor e dará aulas para um outro camarada, que se formará bacharel em filosofia, que arrumará um emprego de professor……

    Ou alguém já viu em algum jornal, site de empregos ou homem-placa, vagas de emprego para Filósofos? Imagine que lindo:
    “Procuram-se Filósofos. Com experiência comprovada em carteira (rsrsrsrs), amplo conhecimento em pensamentos, disponibilidade para viajar nas idéias. Oferecemos: salário acima do mercado, vale-refeição, VT e Cesta básica e erva da boa.”

    • Sou a favor de substituirem filosofia e sociologia por aulas de revistas veja. Isso sim ensinará o sujeito a pensar e interpretar o mundo “da maneira correta”. Fico muito feliz com a sagacidade intelectual dos comentários. Te amo Brasil !!!!

  15. O cristianismo dentro da universidade é um objeto de estudo e pode ser criticado com bases em estudos. As linhas de pesquisa são definidas por temas e por conhecimentos da área. Se essa moça não possui conhecimentos e discernimentos científicos mínimos como reconhecer aspectos sociais do machismo e do feminismo, isso de fato pode inviabilizar uma pesquisa.

    De outro lado, o assédio moral foi caracterizado sim, a professora trouxe o assunto para a esfera pessoal. Contudo, isso não faz dessa estudante de história uma pessoa qualificada para um mestrado, pois é incapaz de lidar criticamente, mas apenas ideologicamente com sua religião.

  16. Hunnn, quem doutrinou o Sr para apresentar o viés desse artigo? Ou não és doutrinado? Prefere você ser o doutrinador? Afinal, oq queres realmente dizer com doutrinação?

  17. Gostei do texto, eu estou cursando sociologia, e de fato pelo conteúdo que tenho vejo uma inclinação à esquerda, algo que não sou…
    Doutrinadores no meu ver são limitados, e não possuírem a arte ou dom do diálogo justo…

Deixe uma resposta