Fotógrafo de jornal esquerdista toma surra de migrantes islâmicos em zona “no go” da Suécia

8
140

As zonas “no go” são famosas em vários países europeus, principalmente na Suécia. Nessas zonas, a polícia não pode entrar. O subúrbio de Rinkeby, em Estocolmo, é uma dessas áreas.

Um fotógrafo do jornal Dagens Nyheter, de esquerda, foi cobrir uma série de tumultos no local e apanhou feio. “Eles foram para cima de mim com socos e chutes por todo o corpo e a cabeça. Passei a noite toda no hospital”, disse o fotógrafo.

Um time de televisão da Austrália também tomou uma surra de vários homens mascarados. Chegaram até a atropelar um dos repórteres.

“Eu fiquei em choque por várias horas após o incidente. A polícia até veio em meu auxílio e eu fiz uma queixa contra agressão e roubo agravado. Eles disseram que as chances de que os bandidos sejam pegos, ou que a câmera seja recuperada, é pequena”, disse.

No mesmo subúrbio, recentemente, uma gangue de 20 a 30 pessoas socou e chutou policiais que faziam checagem de rotina. Esta é a Suécia hoje. Como será amanhã?

Anúncios

8 COMMENTS

Deixe uma resposta