Escola de direito da UCLA censura livro que denunciava terrorismo islâmico

0
106

Elan Journo, diretor de pesquisa política do Instituto Ayn Rand, foi convidado para um evento “em favor” da liberdade de expressão na escola de direito da UCLA. Ele é co-autor do livro  Failing to Confront Islamic Totalitarianism: From George W. Bush to Barack Obama and Beyond.

O acordo previa que ele poderia vender o livro durante os painéis de discussão. Todavia, um grupo de alunos fascistas culturais se juntou para protestar contra o livro, chamando-o de “ofensivo”. Journo escreveu, em um artigo: “Eles sentiram que o livro era ‘ofensivo’ e ‘insultoso”. Eles faziam objeções ao tema do livro. Nossas visões, para eles, foram ‘islamofóbicas’. Baseadas em quê? Aparentemente, para alguns deles, foi o título do livro”.

O autor disse que os estudantes “promoveram seu próprio modo de controle do pensamento” e conseguiram impedir o acesso ao livro. Um administrador da escola concordou com os estudantes e pediu que o livro fosse banido. As informações são do Breitbart.

Mais um caso de censura em um evento que começou supostamente como “em defesa da liberdade de expressão”, mas terminou promovendo a censura em nome do globalismo.

Anúncios

Deixe uma resposta