Papa sugere que "é melhor ser ateu do que católico hipócrita". Ótimo: já pode renunciar ao cargo e ao catolicismo.

9
199

O Papa Francisco de novo decidiu “soltar regras” para a turma. Vamos que vamos.

Nesta quinta (23) ele sugeriu que é melhor ser ateu do que um dos “muitos” católicos que levam o que disse ser uma vida dupla e hipócrita. Ele afirmou: “é um escândalo dizer uma coisa e fazer outra. Isto é uma vida dupla”.

Bem, eu sou ateu e já digo: não estaria satisfeito de ver o Papa Francisco largando seu catolicismo para virar ateu. Ele iria nos envergonhar. Ei, católicos, quando vocês vão se unir para chutá-lo do Vaticano?

Por defender tanto o socialismo e o globalismo, o Papa já passou da hora de ser excomungado. Mas não vire ateu não. Eu sugiro para ele se converter ao islamismo. Combina com ele.

Anúncios

9 COMMENTS

  1. Agradecia que fosse mais bem educado e que respeitasse todas as crenças e religiões.~
    Ser ateu não lhe permite ser mal educado, não ser humilde e não respeitar os outros.

  2. não gostei do seu comentário a respeito do Papa Francisco “chutá-lo do Vaticano” sendo ateu como é, acho que como jornalista deve respeito aos que leem seus comentários.

    • Ele disse exatamente o que está em meu texto.

      “Parole chiare che riportano ognuno alla vita di tutti giorni: «Quante volte abbiamo sentito», ha aggiunto Francesco, «nel quartiere e in altre parti: “Ma per essere cattolico come quello, meglio essere ateo”. È quello, lo scandalo», che «distrugge», che «butta giù». E «questo succede tutti i giorni: basta vedere il telegiornale o guardare i giornali. Sui giornali ci sono tanti scandali, e anche c’è la grande pubblicità degli scandali. E con gli scandali si distrugge».”

  3. Falou talvez o mais hipócrita dos católicos; o Papa Francisco. Talvez ele veja mais santidade nos homens bomba do Estado Islâmico que explodem católicos do que nos próprios católicos vítimas do terrorismo que ele deveria representar.

    Dessa forma sim; é melhor um ateu com uma visão ética mais cosmopolita presidir o Vaticano. Seria menos cruel para os praticantes do catolicismo

  4. Francisco é um Papa estranho: volta e meia desanca os católicos, comparando-os desfavoravelmente aos crentes de outras religiões ou aos ateus. NUNCA o vi defendendo a doutrina, citando os EVANGELHOS, exaltando figuras cristãs exemplares – santos, por exemplo -, pelo contrário, vive martelando o capitalismo,
    cuspindo um monte de clichês vagabundos, típicos do discurso socialista. Mais parece um militante de esquerda, do que um pastor comprometido com seu rebanho. Ele é medíocre, às vezes ambíguo, sempre aquém, muito aquém, da assertividade cristalina e firme que se espera de um Papa. Daria um ótimo burocrata na velha KGB…
    VADE RETRO .

Deixe uma resposta