Extrema-esquerda agride idoso apoiador de Trump nos EUA e mostra porque precisam tanto da censura

1
143

Eu não deveria me espantar com isso, portanto quando eu digo que é surpreendente o descaso da direita com a luta pela liberdade de expressão, estou sendo um pouco retórico. No fundo, a direita segue com sua extrema dificuldade de compreender a dinâmica da luta pelo poder. Ela vive avaliando a política em termos paternalistas, como se fosse um pai ensinando o filho, e sempre encontrando um motivo para dizer que seu oponente “não entendeu nada” ou “está muito confuso”.

Vladimir Safatle escreve: “Faz parte de um iluminismo pueril a crença de que o outro não pensa como eu porque ele não compreendeu bem a cadeia de argumentos. Logo, se eu explicar de forma pausada e lenta, você acabará concordando comigo.”

Sim, eu sei, ele é um ultraesquerdista. Sim, eu sei que ele apoia o projeto de poder da extrema-esquerda. Sim, é um fato que eu e Safatle estamos em exércitos opostos, e a obrigação de cada é destruir o outro. Mas é um fato que é esse tipo de percepção demonstra a maturidade política que a direita deveria ter. O que ele critica aqui (e críticas assim são raras na direita) é o que chamo de paternalismo político.

Por causa disso, boa parte da direita ainda não consegue compreender porque a esquerda está lançando mão de todo barbarismo ao seu dispor, o que não passa de algo previsível se os observarmos por uma ótica crítica.

A esquerda sabe que precisa readquirir nacos de poder que saíram de suas mãos, mas vive em um mundo digitalizado no qual suas narrativas contraditórias estão sendo cada vez mais expostas. Outro problema para a esquerda é que a tática envolvendo terrorismo e violência está gerando perda de capital político para eles. Como eles resolverão este problema? A solução é a censura, através das fake news.

Leandro Ruschel divulga mais algo revoltante, e escreve:

Os EUA vivem onda de violência produzida pela esquerda

O movimento americano que se intitula “Antifa” ou “Antifascista”, queima cartaz onde pode ser lido “liberdade de expressão” na foto abaixo, além de agredir dezenas de pessoas na Universidade de Berkeley, na Califórnia.

Entre as vítimas, um idoso que cometeu o crime de vestir um boné com o lema da campanha de Trump.

Em outro ataque do gênero, o professor Charles Murray foi agredido na Universidade de Middlebury, Vermont, tendo que ser encaminhado a um hospital para tratar uma lesão no pescoço.

Ou seja, aqueles que se denominam antifascistas na verdade são os novos fascistas, cumprindo a profecia de Winston Churchill.

Novamente observamos a inversão da realidade produzida pela grande imprensa fake news. Em todos os jornais do mundo, a ameaça aos EUA seria a intolerância e truculência dos eleitores de Trump. Até agora, quase nenhum caso de apoiadores de Trump agredindo alguém foi registrado. Por outro lado, já são centenas de ataques de esquerdopatas contra conservadores.

Eu não estou dizendo que Ruschel seja um direitista paternalista. Só o citei aqui pois quero comentar o fato por ele apontado.

Como vemos, a esquerda utiliza a violência sistematizada (bem como planejada e financiada por gente como George Soros) como parte de seu projeto de poder. Para isso, é preciso praticar a violência em larga escala contra direitistas. Como fazer para que isso funcione? Dois pontos principais:

  1. A mainstream media esconde a violência contra a direita, ou ao menos a justifica com narrativas de desengajamento moral.
  2. Nas redes sociais, catalogar cada denúncia da mesma violência como “fake news”.

Em resumo, a censura sempre anda em par com a promoção da violência sistematizada contra a divergência. Stalin já fez isso antes. Maduro faz isso atualmente na Venezuela. Por que Soros, Hillary e Obama não fariam isso nos EUA?

Eis um dos motivos principais pelos quais a esquerda precisa tanto implementar a nova era da pós-liberdade, que envolve a censura nas redes. Por isso, derrubar os censores de qualquer tipo deveria se tornar um empreendimento para a direita.

Agora, uma coisa: se for para entrar em campo achando que seus adversários são “tolos delirantes” ou “gente que não sabe o que está fazendo”, nem adianta começar. Não vai dar nem pro cheiro. Se entendermos o inimigo como ele é (em suas mais macabras intenções), aí temos uma boa chance de vencê-los.

17190481_10207178399172903_129310544390888175_n

17103390_10207178399212904_885072374792941842_n

Resumindo: se você (de direita) não quiser apanhar, lute contra os projetos de censura da esquerda. Como a esquerda adotou de vez o terrorismo como parte central de suas táticas, a censura é o principal projeto deles.

Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta