DCM redefine o racismo ao renegar o direito à liberdade política de Ruth Catala

3
191

Qualquer pessoa com o menor traço de empatia e senso moral tem nojo de ler as aberrações escritas pelo blog petista Diário do Centro do Mundo, antro típico de propagação de ideias totalitárias e sádicas.

O blog deu espaço para uma colunista chamada Cidinha da Silva, que escreveu o texto escravocrata intitulado “Depois do vereador Holiday, a nova maionete negra do MBL é uma missionária angolana”. Raras vezes pudemos ver tamanho racismo em tão poucas linhas.

Cidinha diz: “O MBL utiliza estratégia manjada de marketing para tensionar a temática racial e produzir um pensamento negro de direita”.

O racismo é total. Segundo Cidinha, não deve haver um pensamento negro de direita. Alguém deveria contar para ela que a Lei Áurea foi assinada em 1888. Desde então qualquer pessoa, independente de sua cor, é livre para buscar trabalhar, estabelecer relacionamentos e escolher sua opção política. Tentar proibir que uma pessoa negra escolha ser de direita é racismo absoluto.

Outra instância de racismo está aqui: “Desse modo, o movimento de rua para sustentação do golpe produziu uma marionete negra que cumpre três funções principais: referenda e vulgariza a ideologia do grupo; agrega e inspira pensamento similar e, por fim, alimenta o pensamento racista em busca de legitimação negra para seus pressupostos”.

É um extremo desrespeito com o ser humano chamar uma mulher negra de “marionete”. Que moral tem Cidinha da Silva para falar sobre o que está na mente de Ruth Catala, a angolana que vimos no vídeo divulgado pelo MBL? É incrível como ela não consegue demonstrar o mínimo de respeito (nem que fosse fingido) por Ruth. Ou seja, não há solidariedade alguma com alguém de outra raça que não se submeta ao regime escravagista proposto pela extrema-esquerda, onde todos devem ser carneirinhos e se submeterem aos seus totalitarismos.

Vejamos as duas instâncias de racismo no texto:

  • Não quis dar o direito a Ruth Catala de ser de direita (mesmo que a escravidão tenha acabado em 1888)
  • Não respeitou nem a escolha de Ruth Catala por um pensamento de direita (chamando-a de marionete, sem conhecer suas motivações e sua história), em uma manifestação preconceituosa sobre a capacidade de escolha de sua opositora política

A atitude de Cidinha da Silva é monstruosa. Será que essa criatura consegue dormir de noite?

Obviamente, eu acho que Cidinha da Silva tem o direito de optar por uma ideologia monstruosa como a da extrema-esquerda. Somos livres, até para escolher ideologias imorais. Mesmo assim, podemos criticá-la e à sua ideologia. Cidinha da Silva não é “marionete”, salvo existam provas em contrário. Acredito que ela escolheu sua ideologia cruel por ser uma pessoa má.

Que feio, Cidinha da Silva, que feio…

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Tenta não deixar passar em branco a “entrevista” que o Milo deu ao Bill Maher. Foi um verdadeiro massacre (contra o Milo). A repercussão da mesma não me parece ter sido nada positiva para Direita.

Deixe uma resposta