Gleisi furou a própria greve e apareceu no Senado para apitar nesta quarta

4
155

O vídeo abaixo, divulgado pelo MBL, mostra a senadora de extrema-esquerda Gleisi Hoffmann tocando apito (e convocando outras senadoras ultraesquerdistas a fazerem o mesmo) no Senado.

Ela vive um dia bizarro, no qual convocou uma greve geral de mulheres (incluindo greve de sexo). Bom, se ela não quer fazer sexo neste dia 8, é um problema dela. Mas vai ficar sozinha na mão.

Vemos aqui onde descambou o tal do “feminismo de grelo duro” (conforme Lula disse nos áudios de março de 2016, revelados por Moro).

Desde segunda, Gleisi parece decidida a envergonhar as demais mulheres do Brasil. Primeiro por ter convocado uma greve na qual ficou sozinha. Segundo, por ter incluído até greve de sexo no pacote, facilitando a vida dos piadistas. Terceiro, e pior, por ter furado a própria greve e ter comparecido ao Senado.

Assista o show do ridículo:

Anúncios

4 COMMENTS

  1. Ela sabe exatamente o que está fazendo. Está falando para o seu fã clube de dementes, na esperança que a relegam novamente. Depende disso para fugir da polícia.

  2. O mais decepcionante é que a Gleisi e outros comuno-petistas estão muito confortáveis. Falam e fazem o que querem sem ser incomodados. Já conseguiram aprovar o casamento gay, estão tentando emplacar a legalização do aborto e liberação de drogas e fica por isso mesmo com ajuda do STF. Eles não estão sendo incomodados para nada, na rua, em Brasilia, em lugar nenhum. Só a Joice teve a coragem de postar um vídeo atacando AS abortistas. Aquelas que odeiam ás suas próprias mães e nunca deveriam ter nascido. Aposto que o RA ignorou. Deve estar muito preocupado com o Moro e a prisão do Lula.

  3. Atualização, do Antagonista: “Jean Wyllys e o PSOL entraram com uma ação no STF para obrigar as escolas “a coibir bullying por gênero, por identidade de gênero e por orientação sexual e a respeitar as identidades das crianças e adolescentes LGBT nas escolas públicas e particulares”, informa a coluna de Lauro Jardim.”
    Eles continuam em ação sem ser incomodados. Sem nenhuma pauta importante para defender, eles ficam rondado em volta da sexualidade das pessoas.

  4. A ausência dela no senado seria a única coisa de útil da greve. Não tem problema. Creio que os eleitores paranaenses a presenteiem com uma greve permanente nas próximas eleições.

Deixe uma resposta